Walk + Talk Azores

Sétima edição do Festival Walk&Talk estreia-se nos Açores durante o Verão

por • 21 Fevereiro, 2017 • Outras Artes 🎨Comentários fechados em Sétima edição do Festival Walk&Talk estreia-se nos Açores durante o Verão701

O Walk&Talk – Festival de Artes dos Açores vai andar pelas ilhas de São Miguel e Terceira entre Julho e Outubro de 2017. Exposições, música e dança fazem parte do “menu”.

Esta oficializado o regresso do Walk&Talk ao arquipélago dos Açores – a sétima edição vai ter duas edições ao longo de 2017, com a primeira a ter lugar entre 14 e 29 de Julho, na ilha de São Miguel.

Depois de passado o mês de Agosto, o Walk&Talk – Festival de Artes dos Açores regressa, desta vez à Terceira, para animar a ilha do grupo central na semana de 29 de Setembro e 6 de Outubro.

De acordo Jesse James, director artístico do festival, o Walk&Talk «privilegia a apresentação de projectos inéditos e a sua realização efectiva através de residências que estimulam a criação artística contemporânea, a partir do contexto cultural e geográfico específico dos Açores».

Entre parcerias do Walk&Talk estão o Teatro Micaelense, Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas (CAC), o Museu Carlos Machado, a Galeria Fonseca Macedo ou o Teatro Nacional Dona Maria II. O Fogo Island Arts, do Canadá, é uma das parcerias internacionais do festival.

O Walk&Talk 2017 vai ter um Circuito de Arte Pública, que será desenvolvido entre as duas ilhas e que vai ter a curadoria do colectivo multidisciplinar KWY; neste grupo estão os arquitectos Ricardo Gomes, Gabriela Raposo e o curador Miguel Mesquita.

Já o Programa de Exposições abre com uma exibição colectiva na Galeria Walk&Talk, com a curadoria da crítica de arte romena Diana Marincu, cuja participação é apoiada pelo Instituto Cultural Romeno. «Em Ponta Delgada serão ainda apresentados projectos individuais dos artistas Carla Cabanas e João Paulo Serafim e duas exposições satélite», lembra Jesse James.

No que respeita às artes performativas, a bailarina e coreógrafa Vânia Rovisco assina a nova criação de dança contemporânea que estreia a 28 de Julho, em coprodução com o Teatro Micalensense e o Arquipélago – CAC. O espectáculo reúne na equipa artística vários criadores açorianos e conta com a colaboração especial de Jochen Arbeit, músico e compositor alemão.

Na área da música, o Festival Walk&Talk 2017 terá pela primeira vez um ciclo comissariado de atuações e concertos, cuja seleção estará a cargo da promotora e DJ Sonja. Neste campo, Jesse James promete um «cartaz compreensivo» de peritos, jovens artistas e criadores consagrados, portugueses e estrangeiros.

Estes artistas vão ser «convidados a protagonizar o programa que se encontra em fase de finalização e irá ligar através das artes as ilhas de São Miguel e Terceira, com residências, novas intervenções em espaços ao ar livre, exposições, performances, sessões de cinema, workshops e conversas temáticas», conclui a organização.

O Walk&Talk foi fundado em 2011 e ao longo dos seus seis anos de vida receber «mais de duas centenas de criadores e colectivos». O festival é o responsável pela existência de um Circuito de Arte Pública nos Açores, composto por «intervenções de carácter mais ou menos efémero», mapeado e visitável ao longo de todo o ano entre as ilhas de São Miguel e da Terceira, que hoje conta com cerca de «cem obras».

Artigos Relacionados