Volvo XC40

Test Drive: Volvo XC40 D3 Momentum

por • 23 Abril, 2019 • Estrelas TRENDY ⭐️, Motor +Comentários fechados em Test Drive: Volvo XC40 D3 Momentum1039 •

DESIGN : 85%

INTERIOR: 90%

CONSUMOS: 85%

EQUIPAMENTO: 90%

PREÇO: 80%

O automóvel europeu do ano 2018 é um dos SUV mais apetecíveis do mercado.

Resumo:

O automóvel europeu do ano 2018 é um dos SUV mais apetecíveis do mercado. A Volvo tem no XC40 um grande trunfo para o público mais jovem e aventureiro.

Foi há quase um ano que o Volvo XC40 chegou ao mercado nacional, a proposta da marca sueca para seduzir novos clientes para a gama de automóveis conhecida como a dos ‘compactos desportivos’ ou SUV.

Até então, a Volvo não tinha uma solução para quem procurasse um SUV mais pequeno, coisa que as suas concorrentes já tinham corrigido há algum tempo. Na gama da marca apenas existiam os “gigantes” XC60 e XC90, com um porte mais robusto e preços mais proibitivos (dos cinquenta aos mais de noventa mil euros).

Uma das primeiras vezes que pudemos ver o XC40 foi no grande ecrã: o mais recente Tomb Raider (que estreou em Março de 2018) mostrou-nos uma Lara Croft que, logo no princípio do filme, chegava à sede da empresa criada pelo seu pai ao volante deste SUV.

Logo aí foi possível perceber o que a marca queria com este seu SUV compacto: mostrar-se a um público mais aventureiro e jovem. Não nos podemos esquecer de que a Volvo sempre teve uma imagem mais popular junto de um público mais velho, ou seja, ter um carro desta marca não era, de todo, uma coisa cool.

Talvez tenha sido com os modelos C30 que, pela primeira vez, vimos gente mais jovem ao volante de um Volvo e foi fácil perceber porquê. Estava aqui um automóvel compacto, com linhas arriscadas, pelo menos na traseira, o que o tornava muito mais apelativo.

Volvo XC40

Com o Volvo XC40 sentimos o mesmo: este é o primeiro automóvel da marca sueca em alguns anos que pode fazer, mais uma vez, virar a agulha no sentido de outros públicos, principalmente os mais jovens – aliás, este é um segmento de mercado para onde a Mercedes e a BMW dirigem cada vez mais as suas campanhas de marketing.

A irreverência da Volvo neste XC40 vê-se, principalmente, no facto de a marca pegar em elementos dos seus outros XC e torná-los mais compactos, com alterações de design subtis, mas que resultam muito bem à vista.

Por exemplo, à frente, o XC40 tem faróis com o ‘T’ em LED (o chamado ‘Martelo de Thor‘, o deus nórdico do trovão) e uma grelha onde salta logo o grande emblema da Volvo. Nas laterais temos linhas bem definidas que dão uma ideia forte de robustez e, na traseira, a eleveção da linha da cintura dá-nos uma ideia de que este SUV é bem mais pequeno que os seus verdadeiros 4,4 metros.

Esta impressão tira ao modelo o seu ar familiar e dá-lhe mais aquele toque de aventureiro, o que é muito bom para a identidade do automóvel – não se esqueçam do tal cameo com Lara Croft, em Tomb Raider, não foi por acaso.

Volvo XC40

Atrás, temos faróis com um design também compacto e que seguem o mesmo estilo boomerangue dos seus irmãos XC60 e XC90. Aqui era onde esperávamos um toque-extra de irreverência, para vincar ainda mais a personalidade do conceito, mas a Volvo foi aqui, mais conservadora. Contudo, aqui, o automóvel é bastante sóbrio, ainda que isto passe a ideia de segurança e robustez, dois dos grandes predicados da marca sueca.

No seguimento das impressões que o XC40 nos dá por fora, a condução e a experiência global é tudo aquilo que esperamos da Volvo: mais uma vez, segurança, mas também o conforto, o desempenho e aquilo a que já nos habituámos nos automóveis mais recentes – tecnologia.

Esta última característica está centralizada num ecrã vertical, a meio do habitáculo, com nove polegadas, que funciona como um tablet, e onde podemos controlar de tudo no automóvel, desde o ar condicionado, ao sistema multimédia (compatível com Apple CarPlay) e ao GPS.

O preço desta versão que testámos, recheada de extras, como o pack Business Pro com o sistema de navegação e as colunas de som Harman/Kardon (quase 1500) euros, bateu quase nos cinquenta mil euros, mas se quiser abdicar de alguns luxos, pode comprar um XC40 por quarenta mil euros.

Depois da nossa experiência com este Volvo, que incluiu uma viagem até Peniche e vários circuitos urbanos, em Lisboa, fica na retina um SUV muito interessante e que é, sem dúvida, uma boa entrada no universo da marca sueca.
volvocars.com/pt | 49 396 (modelo testado) | Ficha técnica em PDF

EnglishFrenchGermanPortugueseSpanish