EasyJet FAIL Look Book
EasyJet FAIL Look Book

Look & Book: veja o fail da nova tecnologia da EasyJet para marcar viagens a partir de fotografias

A EasyJet fez uma actualização à sua app e agora permite comprar uma viagem através do reconhecimento do destino feito com uma fotografia. Mas há falhas… e não são poucas.

Chama-se Look & Book (qualquer coisa como ‘ver e marcar’) e é a nova funcionalidade da app da EasyJet para smartphones. Esta é uma nova forma de marcar viagens e funciona mesmo que não saibamos de onde é a fotografia. Pelo menos, em teoria.

E a teoria é a seguinte: para marcar uma viagem com uma fotografia, podemos fazer um screenshot com o telemóvel de uma fotografia do Instagram ou de qualquer outra imagem que encontremos na Internet.

Depois, basta abrir a imagem com app da só está disponível para EasyJet (o método varia caso estejamos com Android ou iOS – a actualização apenas está disponível para este último) e esperar que a tecnologia Look & Book reconheça o local.

Mas da teoria à prática vai uma grande diferença e nós descobrimos rabos-de-palha nesta funcionalidade: desde logo a forma como a app identifica os locais. Depois, como não funciona com português, temos de mudar o idioma do nosso sistema operativo.

Tentámos fazer uma partilha de uma fotografia a partir do Instagram, mas devidamente recortada para que a Look & Book reconhecesse apenas o local a partir da fotografia em si.

Fizemos isto com uma imagem do conhecido CheckPoint Charlie, em Berlim, e a app não conseguiu identificar o destino, embora tenha acertado no mesmo numa das três sugestões que dá, quando falha. E é aqui que percebemos que há “gato”.

Quando fizemos a partilha de uma imagem completa do ecrã do Instagram, com hashtags e a localização certa identificada pelo utilizador, a app da EasyJet não teve dificuldades em reconhecer o destino como Berlim.

Isto leva-nos a acreditar que a app lê os nomes dos destinos no screenshot que tiramos e, assim, tem o trabalho facilitado. Escusado será dizer que, desta forma, a funcionalidade Look & Book nos vai servir de muito pouco, não passando de uma simples curiosidade.

O vídeo sem cortes (e sem som) da nossa experiência com a Look & Book da EasyJet pode ser visto aqui em baixo e demonstra que esta afirmação da EasyJet tem muitos problemas e que não é à toa que se sugere fazer um screenshot do Instagram.

«A inovadora tecnologia de reconhecimento de imagem nunca foi aplicada desta forma, o que faz da easyJet a primeira companhia aérea a usá-la para oferecer aos passageiros uma forma adicional de reservar – uma viagem inspirada no Instagram, em apenas alguns toques».

Também no vídeo (a partir dos 1:26 minutos) vemos que, mesmo com uma foto da Torre Eiffel, em Paris, a app não consegue reconhecer o local dando como sugestões destinos alternativos absurdos como Dubrovnik (Croácia), Keflavik (Islândia) e mesmo… Lisboa.

A própria app, como se pode ver no mesmo vídeo, tem falhas e, por vezes, não conseguimos fazer a partilha da foto do Instagram: aqui fomos obrigados e importar a imagem da nossa galeria através da aplicação.

Com isto, chegamos à conclusão que a funcionalidade não trabalha como anunciado pela companhia aérea; a EasyJet devia ter, no mínimo, mais cuidado com as afirmações que faz, pois as mesmas não se verificaram nos nossos testes.


Veja o vídeo no canal de YouTube do TRENDY.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].