Mondays Smart Food

Mondays: a smart food nacional dá os primeiros passos com batidos saciantes para substituir refeições

por • 9 Maio, 2019 • Bem Estar e Beleza, Made in Portugal, SaúdeComentários fechados em Mondays: a smart food nacional dá os primeiros passos com batidos saciantes para substituir refeições279

Promete tirar a fome entre quatro a três horas, é vegan, não tem lactose e organismos geneticamente modificados. A Mondays garante ser a primeira marca nacional de ‘comida inteligente’.

Os chavões da ‘smart food’, de pós milagrosos e bebidas que prometem dar-nos todas as vitaminas e sais minerais de que precisamos para ter uma alimentação saudável não são uma coisa nova.

Há várias marcas de suplementação à venda em Portugal (temos a Prozis, a MyProtein, a BulkPowders, só para dizer alguns), mas, realmente, é a primeira vez que ouvimos falar numa marca nacional de smart food – a Mondays.

Mais: a Mondays faz questão de sublinhar que não é uma marca de suplementação, mas sim de refeições completas. Isto dá que pensar, já que este conceito pode ser muito subjectivo. O que faz de uma refeição, uma refeição?

Para começar, podemos ver o que a marca promete. São três embalagens com «refeições nutritivas» em forma de granulado (ou farinha) que, misturadas com água, nos dão tudo aquilo que uma refeição equilibrada normal daria, com mais uns pozinhos de vitaminas e nutrientes de todos os tipos, mas com a facilidade e conveniência de poder misturar com água, para beber.

A própria marca diz, contudo, que não tem como objectivo levar a que as pessoas abandonem a sua dieta normal: «Não pretendemos substituir a alimentação tradicional ou alterar os hábitos de consumo, queremos apenas simplificar a vida e dar uma alternativa equilibrada», ressalva Gui Ochoa, representante da Mondays.

É muito importante que uma marca, especialmente sendo nova e que dá os primeiros passos neste mercado, tenha esta consciência: de não prometer soluções milagrosas, mas sim uma alternativa casual à comida de faca e garfo.

Além disso, o que a Mondays também quer é fazer com que as pessoas não escolham refeições de fast-food ou a típica sandes mista ou de panado, quando não têm hipótese de preparar um prato mais completo.

Se, por ‘refeição’ entendemos um momento do dia em que consumimos algo consistente, completo, equilibrado em termos de proteína, hidratos, vitaminas e saciante (sem que interesse a forma), então podemos dizer que esta smart food da Mondays anda lá muito próximo.

Quando a marca de apresentou ao TRENDY, há cerca de duas semanas, sugeriu o envio de um kit com as suas três refeições (com sabores Maçã & Canela, Frutos Vermelhos e Cacau & Avelã), incluindo um shaker para preparar a bebida.

E aqui começa um dos primeiros problemas da Mondays: houve um terrível erro de casting na escolha do formato do shaker. Sim, é suficientemente grande para preparar uma refeição com 150 gr de produto (o que equivale sensivelmente a 280 ml) mais 450 a 500 ml de água, mas é totalmente opaco.

Shaker Opaco Mondays

Ora, quem usa normalmente shakers para preparar batidos de proteína, por exemplo, sabe que isto torna este acessório completamente inútil para preparar uma bebida, uma vez que não conseguimos ver, através do plástico, a quantidade de água que estamos a usar.

Se for uma pessoa bastante regrada e rigorosa com este tipo de coisas (por exactamente a quantidade certa de água, ver a quantidade de bebida que ainda consumir), a solução da Mondays não lhe vai servir de nada.

É certo que a marca não vende o shaker, é uma oferta, mas não deixa de ser inadmissível que quem se preocupa tanto com os detalhes e em fazer passar uma boa imagem sobre os seus produtos tenha escolhido um shaker inutilizável para consumir os seus produtos.

Shaker Mondays

Por outro lado, se for uma pessoa mais descontraída, também não é caso para tornar esta falha num drama: basta por o pó e depois encher de água fresca quase até ao topo. Mas, a ironia, é que a marca sugere, no seu site, fazer o contrário: primeiro água e depois o pó, o que torna tudo mais complicado. Pois.

A rede que colocamos no topo do copo e que serve para impedir que se formem grumos nas misturas, também não é 100% eficaz. Isto é essencial nos pós de proteína, por exemplo, em que estes são muito mais refinados.

Como as refeições da Mondays têm como base a farinha de aveia, é muito mais complicado diluir a mistura em água, mesmo que sejam mais que os 450 ml indicados pela marca. De todas as vezes que misturámos as refeições com água (e estivemos, à vontade, um minuto a agitar o shaker) sentimos sempre pedaços grandes na boca, o que se torna desconfortável.

Para finalizar o tema ‘shaker’, também não gostámos do aspecto do mesmo. A marca tem uma paleta de cores bastante agradável, com tons suaves, pastel, mas coloridos e este copo vem numa cor de pântano, escura e sombria que só apetece logo deitar fora, assim que o recebemos.

A Mondays, confrontada pelo TRENDY com este problema, reconheceu a falha e confessou tratar-se de um erro de produção: «Vamos mudar de fornecedor o mais rápido possível». Entretanto, o melhor mesmo é usar outro shaker com estas misturas.

Mas, nestes casos, o que interessa mesmo é só uma coisa: as refeições são boas e cumprem o que prometem? A resposta clara é ‘em parte’. Desde logo, as coisas boas: cada batido que fazemos, e que substitui uma refeição, é realmente saciante.

Mondays Packs

Escolhemos beber cada um dos três ao pequeno-almoço, almoço e jantar e não sentimos fome nas três horas seguintes em todos os casos, o que está dentro dos claims da Mondays. Isto acontece, certamente, devido à base da farinha de aveia, que já referimos, e à quantidade de fibra presente (6 a 7,5 gramas por cada 100) – são elementos reconhecidamente saciantes. A quantidade de hidratos de carbono ajuda também a explicar isto (55 a 56/100 gr).

Entre os três sabores disponíveis, aquele de que gostámos mais foi o de Maçã & Canela; o de Frutos Vermelhos não corresponde, em paladar, à expectativa e o de Cacau & Avelã foi o mais complicado de beber – chegámos, inclusive, a ficar um pouco indispostos. Mas, claro, cada pessoa terá a sua sensibilidade e preferências.

Uma coisa com a qual vai ter de contar sempre é sentir sempre o granulado na boca, coisa que não acontece com os normais batidos de proteína devido ao que já explicámos quando falámos do shaker: os ingredientes da Mondays não se dissolvem completamente na água.

Caso esteja acostumado a beber bebidas com aveia (tem glúten, fica o aviso), não vais sentir grande diferença, mas se isto for uma novidade para si, prepare-se para fazer um grande esforço para se habituar à textura e sabor das refeições Mondays.

Ao analisar a declaração nutricional de todas as opções, vemos ainda que a quantidade de açúcares (adicionamos) é excessiva: 12 gr/100. Também aqui, a marca assumiu o excesso confirmou que a próxima geração de produtos já não vai ter tanta quantidade deste ingrediente.

Outra coisa que está no vermelho é quantidade de calorias, embora aqui, e como se trata de uma refeição, possamos ser mais leves nas críticas: cada pacote tem cerca de 640 kcal. Lembre-se: não é um suplemente, é uma refeição completa; além disso, deve evitar beber um batido destes todos os dias.

Mondays Cocoa

Pesando tudo o que dissemos, podemos recomendar o consumo das refeições smart food da Mondays? A nossa resposta imediata é ‘sim’, até porque se trata também de uma experiência nova, de um novo produto no mercado e que merece uma hipótese, principalmente, de quem anda sempre à procura de novas formas de consumir alimentos ou formas diferentes de comer.

O preço é acessível e começa a descer por quantas mais unidades encomendar. Por exemplo, se comprar vinte, o preço baixa para os 2,97 euros; quarenta unidades ficam por 2,63, cada. Há ainda um Rookie Pack por 20 euros que traz dois pacotes de cada sabor (cada um tem 150 gr) e o tal shaker inútil.

Até dez, cada pacote custa 3,50, mas é obrigatório encomendar, pelo menos seis, o que eleva a conta mínima para os 21 euros, a que acresce 2,50 de envio para Portugal Continental e 4 euros para Madeira e Açores. Mas, se as encomendas forem superiores a 30 e quarenta euros, respectivamente, a taxa de entrega é gratuita.

Uma nota final: não temos razão para desconfiar das propriedades e da eficácia dos ingredientes que a Mondays tem nas suas refeições. Mais importante que tudo é o facto de o site ser bastante transparente quer na forma como apresenta as refeições, sempre com todas as informações de composição e de nutrientes, assim como na área das FAQ, com várias explicações sobre o produto e instruções de consumo.

Haverá espaço para muitas melhorias, como a própria empresa acabou por confirmar ao TRENDY, mas este é um primeiro passo no sentido de introduzir uma nova categoria de produtos em Portugal que muita gente vê ainda como ‘banha da cobra’. Mas, nestes casos, o melhor mesmo é experimentar.

EnglishFrenchGermanPortugueseSpanish