Smartphone Kids

Pais: 5 dicas para controlar o contacto das crianças com o smartphone

por • 2 Fevereiro, 2017 • Baby & Kids 🍼Comentários fechados em Pais: 5 dicas para controlar o contacto das crianças com o smartphone421

A utilização do smartphone está tão normalizada que as crianças, desde muito novas, já usam os dispositivos para ver vídeos no YouTube e jogar, sem precisarem de ajuda dos pais.

De acordo com uma informação partilhada pela Wiko, fabricante chinesa de smartphones, a média de idade das crianças portuguesas quando recebem o primeiro telemóvel é de «10,4 anos».

Para que esta experiência decorra sem problemas, e para que os pais fiquem mais descansados com a utilização que as crianças fazem dos smartphones ou tablets (seja para ver vídeos, aceder à Web ou jogar) aqui ficam cinco dicas para configurar o dispositivo Android dos mais novos.


1 – Activar os controlos parentais

Parental controls
É uma opção que vai restringir os conteúdos que podem ser descarregados ou comprados na loja da Google para dispositivos móveis, válida para diferentes tipos de conteúdos: jogos, música, livros e filmes.

Está nas opções da Google Play Store e depois de activada pede um pin sempre que o seu filho tentar fazer o download de uma app que não esteja de acordo com o filtro estabelecido.

Caso queira fazer o mesmo no iPhone, tem de aceder às ‘Definições’ > ‘Geral’ > ‘Restrições’. Aqui, além da App Store, pode cortar o acesso a várias apps e funcionalidades do seu terminal com iOS, seja ele um iPhone ou um iPad.


2 – Configure o leitor de impressões digitais

Impressao Digital
Alguns smartphones Android vêm equipados com um sensor/leitor de impressões digitais, tal como acontece com os iPhones desde a versão 5S (incluindo a 5 SE).

Em ambos os casos, há aplicações que só podem ser abertas se a impressão digital for reconhecida como a de um utilizador autorizado. No iOS, pode usar este método, por exemplo, como método de segurança para fazer qualquer compra na App Store.


3 – Ligue a funcionalidade Find my Phone

Find my Phone
Este é o nome pela qual é conhecida a aplicação que permite descobrir um iPhone perdido, mas é usada de forma genérica. Se tiver esta funcionalidade bem configurada (no Android chama-se Gestor de Dispositivos), pode localizar um dispositivo à distância.

Mas não só: neste caso, o que importa é poder bloquear o acesso remoto; depois, o smartphone ou tablet só fica novamente operacional se for colocado o pin de segurança. Se o seu filho perder o smartphone, pode ainda usar estas funcionalidades para apagar remotamente o dispositivo, se este se mantiver ligado à Internet.


4 – Compre uma capa protectora

Capa smartphone
No caso dos iPhones, esta é mesmo a única solução para tornar o dispositivo mais resistente; em termos de Android, há modelos mais robustos que outros e que resistem melhor a quedas.

Mas o melhor mesmo é adquirir uma capa em silicone ou plástico que proteja a totalidade da traseira do terminal e que também dê protecção original à moldura do ecrã. Compre também uma película protectora para o ecrã, para evitar riscos


5 – Defina horários de utilização

Horarios
A última dica é, talvez, a mais importante da lista, pois tem que ver com autoridade e disciplina e não com truques tecnológicos para impedir acessos. Assim, é obrigatório não deixar que a criança use o smartphone quando quer.

Opte por definir um horário por dia para restringir o acesso em casa, que não deverá ultrapassar uma hora. «É preciso habituá-las a utilizar o telefone apenas para assuntos necessárias», sugere a Wiko.

Artigos Relacionados