O restaurante peruano Segundo Muelle regressou às origens. Depois de sucessivas cartas com pratos de fusão e com inspirações mais actuais, está de volta a cozinha de casa.

O bifes da Trindade e da Portugália juntam-se aos ceviches do peruano Segundo Muelle na mesa lá de casa.

Um dos mais conhecidos restaurantes peruanos de Lisboa, o Segundo Muelle, anunciou uma nova carta de Inverno onde o grande destaque são os ceviches.

O chef Sebastian Zapata vai dar uma masterclass no Segundo Muelle, em Lisboa, onde vai partilhar segredos e técnicas para fazer petiscos e bebidas do Perú.

A acompanhar os pratos, o Segundo Muelle apresenta uma ementa de cocktails peruanos, confecionados com o tradicional Pisco, com destaque para o Pisco Sour.

Manuel Bonneville, Pedro Moura Coutinho, Daniel Mello e João David chegaram à conclusão que faltava um restaurante de comida de rua peruana no Cais do Sodré. O resultado foi a criação do Amaru.

O Poké Praça é o novo restaurante do Mercado de Campo de Ourique e leva até este bairro de Lisboa um conceito gastronómico originário do Havai.

O sonho de muitas pessoas é passar férias nos trópicos, com sol, praia e temperaturas quentes. Em Lisboa, essa viagem é gastronómica: a partida é no Trópico do Cais.

Hong Kong, Banguecoque, Hanói, Tóquio, Kuala Lumpur e Shangai são algumas das cidades que o SOI diz fazerem parte das suas influências gastronómicas.

Na zona de Lisboa onde, talvez, há mais restaurantes por metro quadrado, há um novo espaço para visitar: o italiano Otto.

A Uber Eats anunciou (mais uma vez) a exclusividade da Portugália. Os restaurantes já tinham entrado na app com este "selo" em 2020, mas depois ficaram disponíveis na Glovo.

Os donos do El Clandestino abriram um novo restaurante que promete transportar os clientes até ao ambiente e cozinha dos «melhores restaurantes peruanos».