Martini Vibrante Sem Alcool ©Trendy

Mania das bebidas sem álcool chega à Martini: Vibrante e Florale são os novos “sumos” da marca italiana

por • 6 Março, 2020 • Reportagem Trendy 📷Comentários fechados em Mania das bebidas sem álcool chega à Martini: Vibrante e Florale são os novos “sumos” da marca italiana643

Cada marca que lança uma bebida sem álcool diz que segue uma tendência. Mas quando uma histórica como a Martini anuncia a entrada neste carrousel, é para começar a levar esta mania mais a sério.

Imagina ver um filme de James Bond em que o espião chega a um bar de um hotel e pede um dry martini ‘shaken, not stirred’ (em tradução livre, ‘agitado, não mexido’) mas… sem álcool.

«Provavelmente sim, quando conduzir um automóvel eléctrico», brincou Ivano Tonutti, master herbalist da Martini que esteve em Lisboa num almoço com jornalistas para apresentar as duas novas bebidas da marca sem álcool: o Vibrante e Florale.

Camomila Romana e Laranja-Bergamota nas novas receitas

As bebidas sem álcool já existem há algum tempo, mas recentemente tem havido uma febre por parte de várias marcas em lançar (ou relançar) referências que se encaixam numa tendência que todas juram a pés juntos ser muito forte.

Super Bock e Sagres já tinham cervejas sem álcool há alguns anos, mas no último ano anunciaram versões 0.0 – é preciso lembrar que as anteriores bebidas, apesar de serem anunciadas sem álcool, tinham um teor mínimo. É o que acontece também com os novos vinhos José Maria da Fonseca.

E, também, com os novos Martini: quer o Florale (feito com Camomila Romana), quer o Vibrante (com Laranja-Bergamota) têm 0,5%, um valor que está dentro dos limites considerados legais para que a Martini os possa vender como bebidas ‘non-alcoholic’. Esta é uma indicação que aparece bem visível nas garrafas, que também mostram um logo em azul, em vez do tradicional vermelho.

©Martini Florale

Sabor clássico está presente no Florale e no Vibrante

Segundo Ivano Tonutti, a remoção do álcool destes Martini é feito no «processo de produção do vinho» usado para fazer o vermute, como uma técnica baseada num tratamento a vácuo. «Removemos o álcool do vinho antes de adicionarmos os ingredientes botânicos e as ervas».

O resultado é, no mínimo, interessante. Como tivemos oportunidade de perceber durante este almoço de apresentação das duas bebidas, no Caffé di Marzano (Chiado, Lisboa): o sabor clássico Martini está presente, sobretudo no Florale, com o Vibrante a ser ligeiramente mais amargo.

Martini sem álcool faz mais sentido em mocktails

Se nos tivesse sido feita uma prova cega com um Martini original e estes novos, dificilmente teríamos percebido, num primeiro impacto, que um deles era a versão sem álcool.

©Martini Vibrante

Contudo, assim que a degustação da bebida se estendesse por mais algum tempo, seria fácil perceber que o sabor intenso e original do Rosso ou do Bianco não estão totalmente presentes nestas duas novas bebidas ‘made in Italy’.

Para nós, um Martini sem álcool é algo que dificilmente fará sentido num consumo desta bebida per si, mas pode mudar quando o Vibrante ou Florale forem usados para fazer mocktails. Resta dizer que ambas as versões podem ser encontradas à venda nos hiper e supermercados Sonae (Continente, Bom Dia) por 10,99 euros (garrafas de 75 cl).