As kombuchas têm sempre uma pequena percentagem de álcool, mas a SAVG Lyf chega aos níveis de uma cerveja. Está à venda, em exclusivo, na app Bairro.

Já são várias as bebidas tradicionalmente alcoólicas que passaram a ter uma versão com 0.0%. Um novo gin é a mais recente a chegar ao mercado.

Uma garrafa de Bombay Citron Pressé tem 700 ml e custa cerca de 25 euros. O teor alcoólico é de 37,5 %.

Há mais uma bebida que junta aromas naturais de fruta a álcool (e que, provavelmente, estraga os dois) à venda em Portugal: o whisky com sabor a laranja da Jameson.

Depois da cerveja, a sidra. O grupo Super Bock começa esta semana a vender uma Somersby de Pêra com 0,0% de teor alcoólico - é a primeira da marca.

O terceiro episódio do universo Kingsman chega aos cinemas nacionais a 22 de Dezembro e a José Maria da Fonseca tem um moscatel especial feito em parceria com o realizador.

Criada por Fran Zolin e Nadja Baldaconi, a The Other Bottle tem várias bebidas sem álcool, que tradicionalmente não o são. Para o Natal, a loja sugere quatro packs com gin, spritz, cerveja e vinho.

As bebidas alcoólicas em lata são, em definitivo, uma tendência de 2021, em Portugal, Martini Fiero, Bombay Bramble e Bombay Sapphire já estão "presas" ao alumínio.

Há uma nova invenção no mundo das bebidas: depois das águas com álcool, do vinho em lata e do gin light, chega o whisky com sabor a tangerina.

É uma das tendência de consumo que chegaram a Portugal nos últimos meses: as água com álcool. Agora, chega uma concorrente de peso.

A indústria europeia de bebidas refrigerantes tem um novo compromisso: fazer mais uma redução de açúcares até 2025.

Depois da ginja e do vermute, a Lemos Figueiredo começou agora a usar fruta feia para criar um gin, o Casanova.