Dão Capital e Enóphilo Wine Fest são os dois próximos grandes eventos de vinhos em Portugal em Lisboa, no Mercado da Ribeira, e no Porto, na Alfândega.

Duas semanas depois de o Campo Pequeno se ter tornado num mini Oktoberfest, chega a vez do vinho subir ao palco principal desta arena.

No Mesa de Lemos o mote é o regresso à vinha e ao terroir do Dão; no Vistas o chef fala numa «ode à opulência dos sentidos».

Os vinhos serão do produtor Dirk Niepoort e vêm de diferentes regiões portuguesas, do Douro à Bairrada, passando pelo Dão e pela região dos Vinhos Verdes.

Os pratos deste jantar ainda são uma incógnita, mas é fácil adivinhar que sobre a mesa vão estar ingredientes do Algarve, conjugados com referências da região do Mesa da Lemos.

Se gosta de castanha assada e está amanhã por Lisboa, não vai querer perder esta acção promocional que vai tomar conta da Praça Luís de Camões.

O chef do Egoísta criou um menu pensado para estes vinhos que, segundo a produtora, «representam o ex-líbris do Dão».

De onde vem a cor rosa que caracteriza este tipo de vinhos? Haverá alguma uva rosé, como há as brancas e as pretas? Nós explicamos.

Para acompanhar um bom prato de carne, um queijo ou uma tábua de enchidos, há sempre um bom vinho tinto à espreita para ser bebido.