Natal e Ano Novo em tons de tinto: 14 vinhos para os almoços e jantares prolongados

©Helena Lopes
©Helena Lopes

Todos os anos, o TRENDY faz uma selecção de vinhos para beber no Natal e no Ano Novo. Em 2021, a primeira lista é dos catorze tintos que mais nos chamaram a atenção nos últimos meses.

Do Douro ao Alentejo, há muitos vinhos tintos que nos podem fazer companhia à mesa e fazer pairing com os pratos da época, desde o peru ao cabrito, passando pelas entradas de queijos e enchidos.

Este ano, a selecção do TRENDY tem catorze tintos das principais regiões nacionais: Douro, Alentejo, Dão e Setúbal, com preços para todos os orçamentos, desde os 10,49 euros do Meio Queijo Reserva da Churchill’s aos 250 euros do Pêra Manca de 2015.

Marquês de Borba Vinhas Velhas

©Marquês de Borba Vinhas Velhas Tinto
Da João Portugal Ramos chega um vinho feito com uvas seleccionadas manualmente e pisa a pé em lagares de mármore. Tem uma cor granada, «cheio de complexidade, aromas e sabores», onde se destacam os «frutos pretos, a folha de eucalipto e algumas notas de especiarias». PVP: 14,95 euros

Pêra-Manca 2015

©Pêra Manca - Adega da Cartuxa
Com uma edição limitada a 44 mil garrafas, aquele que é um dos vinhos portugueses mais exclusivos tem aqui uma colheita de um ano que «permitiu obter uma quantidade de uva de qualidade excepcional». Tem notas balsâmicas e “especiadas”, bem como alcaçuz, esteva e folha de tabaco; na boca, «impressiona pela forte frescura, sendo elegante e muito concentrado». PVP: 275 euros

Esporão Private Selection 2016

©Esporão Private Selection Tinto 2016
Lançado pela primeira vez em 1987, esta Esporão está à porta das Bodas de Coral. Com uma cor «granada profunda»m este vinho foi feito com três castas: Aragonez, Touriga Franca e Alicante Bouschet de duas vinhas. Tem notas de «fruta preta madura, cacau fresco e alguma pimenta». PVP: 65 euros

Casa Ferreirinha Quinta da Leda 2018

©Quinta da Leda 2018
Do Douro vem um tinto feito com um blend de Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinto Cão e Tinta Roriz. É «ideal para acompanhar pratos de carne, caça e queijos»; tem um «aroma intenso de boa complexidade, notas florais e uma madeira muito bem integrada». PVP: 40 euros

ART Herdade do Freixo 2016

©ART Herdade do Freixo tinto 2016
A produtora chama-lhe «super premium». Este vinho feito com Petit Verdot, Touriga Nacional e Alicante Bouschet estagiou «catorze meses em barricas de carvalho francês de tosta fina», o que preservou «a fruta e a elegância». O rótulo mostra o apresenta o primeiro esquisso da adega, que ganhou o Prémio Arquitetura Archdaily 2015. PVP: 75 euros

Herdade da Pimenta Grande Escolha 2019

©Herdade da Pimenta Grande Escolha
Este vinho da Casa Relvas entrou para o Top 100 Cellar Selections de 2021 do Wine Enthusiast (38.º lugar), com 94 pontos. Com um aroma terroso e de notas balsâmicas, tem uma «frescura remarcável, mostrando grande elegância». Vai bem com pratos de caça, carnes vermelhas e guisados. PVP: 22 euros

Quinta do Pessegueiro 2017

©Quinta do Pessegueiro 2017
Engarrafado em Maio de 2019, este vinho de Ervedosa do Douro tem uma cor «rubi brilhante» e destaca-se pelos «aromas de chá, chocolate e especiarias. O estágio decorreu durante doze meses em barricas de 225 litros e pipas de 600 litros de carvalho francês, austríaco e alemão. PVP: 23 euros

Quinta do Côtto Vinha do Dote

©Quinta do Côtto Vinha do Dote
Com um rótulo desenhado por Rita Rivotti, este vinho da casa Montez Champalimaud tem aromas de pimenta preta, café e fruta negra/madura. Na boca, esta fruta sente-se «presente e expressiva»; o final é «fresco e persistente». Os pairings ideais são as carnes maturadas na grelha, o cabrito ou borrego de forno a lenha, o polvo da costa à lagareiro ou risotto de cogumelos. PVP: 20 euros

Plansel Grande Escolha 2016

©Plansel Grande Escolha 2016
Lançado apenas em anos de «qualidade excepcional», o Plansel Grande Escolha 2016 tem apenas três mil garrafas. Carlos Ramos, o enólogo responsável pelo vinho destaca as notas «muito expressivas dos frutos vermelhos, os aromas a compotas, especiarias e tragos balsâmicos»; e escolhe os melhores pratos para acompanhar: polvo, bacalhau e peru. PVP: 45 euros

Grande Reserva Tinto 2019 (SVP)

©Sociedade Vinícola de Palmela Grande Reserva Tinto 2019
Produzido pela Sociedade Vinícola de Palmela, este Grande Reserva tem Castelão, Touriga Nacional e Cabernet Sauvignon, castas que lhe dão «taninos proeminentes e acidez intensa», aromas «florais e frutados», uma cor «profunda e uma boa estrutura». Na mesa? Pratos condimentados, carnes vermelhas e queijos gordos. PVP: 28 euros

Quinta do Paral Grande Reserva 2018

©Quinta do Paral Grande Reserva Tinto 2018
Esta edição do Grande Reserva da Quinta do Paral, que teve produção limitada a quinhentas garrafas e cinquenta magnum, foi criada com Touriga Nacional e Cabernet Sauvignon: a primeira dá-lhe aroma a «frutos silvestres maduros» e a segunda é responsável por uma «ligeira frescura ácida com aromas a ervas aromáticas». PVP: 95 euros

Meio Queijo Reserva 2019

©Meio Queijo Reserva 2019
Produzido pela Churchill’s com Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz, este vinho caracteriza-se pela sua cor «violeta sólida» e pelo palato «intenso» com notas de «bagas silvestres». Chega à mesa depois de um ano de envelhecimento em cascos de carvalho francês. PVP: 10,49 euros

Quinta da Viçosa 2019

©Quinta da Viçosa 2019
João Portugal Ramos criou um vinho com Syrah (aroma de especiarias) e Trincadeira (aromas de bosque e cogumelos típicos), com uma «muito boa concentração aromática, com notas de frutos vermelhos». O envelhecimento foi em meias pipas novas de carvalho francês e americano durante um ano. O final é «longo e distinto». PVP: 29,90 euros

Iter 10 Years Celebration DOC Douro 2017

©ITER 10 Years Celebration
Talvez, o vinho desta lista com o rótulo mais original: uma espécie de escultura em relevo, em tons de cobre. A ideia foi da empresa de consultoria enológica Duplo PR, que criou o vinho para assinalar o seu vigésimo aniversário. A “jornada” (iter, em latim) deste vinho traz-nos até à mesa um néctar com aromas a «fruta vermelha madura aliados a nuances balsâmicas e de tosta especiada». PVP: 74 euros

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].