©TML
©TML

Ponto Navegante: já é possível fazer o passe «num minuto» nos dezoito municípios de Lisboa

A Transportes Metropolitanos de Lisboa instalou máquinas para fazer e carregar o passe Navegante; iniciativa começou há um ano com o kiosk Lisboa VIVA na Alameda.

A partir desta semana será possível fazer o passe Navegante (sucessor do Lisboa VIVA) em formato self-service nos dezoito municípios da Área Metropolitana de Lisboa.

Segundo a Transportes Metropolitanos de Lisboa, os novos Pontos Navegante, máquinas em formato de quiosque digital, conseguem emitir um novo passe no momento (ou carregá-lo), «sem necessidade de fotografia e sem preenchimento de formulários».

Para fazer um Navegante nestas máquinas, é preciso o cartão de cidadão (onde o passe vai buscar os dados) e um cartão multibanco (para fazer o pagamento); a factura é, depois, enviada por e-mail.

Os preços são de 7 (normal) e 12 euros (urgente); já as versões 4_18 e Sub23 custam 3,50 e 6 euros, para a emissão normal e urgente, respectivamente.

Estes Pontos Navegante são os sucessores de uma iniciativa a que a OTLIS deu início em Outubro de 2020, com a instalação do Kiosk VIVA na estação de metro da Alameda (Linha Vermelha).

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].