O Cais do Sodré é a nova casa do mais recente listening bar em Lisboa. O Dahlia tem uma sala com um tratamento acústico especial e dezenas de vinis de vários estilos para ir ouvindo.

Numa parceria com o grupo Mercantina, o Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia tem, a partir deste mês, um novo restaurante que se junta ao Café e ao Riverside Bar & Bistro.

Dia 21 de Maio, começa mais uma temporada do Pool Brunch do Hotel Marriott. Em paralelo há apenas pacotes de acesso à piscina, com ou sem quarto de hotel incluído.

Mesmo ao lado do Museu dos Coches, em Belém, fica um dos museus mais surpreendentes de Lisboa. O Quake vai mesmo além do tradicional: é uma experiência história.

É um conceito adoptado ad eternum por dezenas de restaurantes: as influências de várias cozinhas do mundo também são o que define a nova carta do Sauvage.

O restaurante peruano Segundo Muelle regressou às origens. Depois de sucessivas cartas com pratos de fusão e com inspirações mais actuais, está de volta a cozinha de casa.

O recém-inaugurado Mama Shelter Lisboa vai abrir o rooftop ao público: está prometida uma vista desde o «Castelo de São Jorge à Ponte 25 de Abril».

A partir de Maio, será possível visitar o Quake, um museu centrado numa experiência interactiva onde os visitantes podem sentir o "abanão" do terramoto de 1755, que destruiu parte de Lisboa.

A Cervejaria Liberdade, no hotel Tivoli (Lisboa) apresentou uma nova carta com uma aposta forte nos mariscos, mas onde não faltam opções de carne, peixe e vegetarianas.

Depois de dois anos de interregno, o arraial da Jameson volta a ter uma data marcada para Lisboa, já em Março.

O MAAT Café & Kitchen tem um novo incentivo para almoçar em frente ao Tejo: de Quarta a Sexta há pratos de autor no novo menu executivo.

Depois de terem adiado espectáculos em Portugal devido à pandemia, os Stomp confirmaram dezoito actuações para Lisboa e Porto, em Março.