Batarda’s abre em Cascais: de cozinha virtual a um restaurante, onde não entra o glúten

©Batarda's
©Batarda's

Criado por uma psicóloga, o Batarda tem brunchs, pequenos-almoços, pizzas e bolos – tudo sem glúten. O restaurante tem «certificação Gluten Free da Associação Portuguesa de Celíacos».

Começou por ser um restaurante virtual, um conceito que se estreou em Portugal na Uber Eats, com o Savage de Olivier, mas agora é mesmo um espaço de “carne e osso”, na Parede (Cascais, Lisboa).

O Batarda’s tem o mesmo nome do apelida da sua criadora, a psicóloga Maria Batarda, e segue o conceito de servir tudo sem glúten. Além disso, tem ainda opções para «vegetarianos, vegan e intolerantes à lactose».

Pequeno-almoço vegetariano a doze euros

Na carta estão pizzas, pães, bolos, tostas, panquecas e salgados tradicionais. O Batarda’s tem ainda um brunch que serve uma trilogia de pães (alentejano, baguete, croissant), bowls de ovos mexidos e iogurte grego com granola/frutas, panquecas de cacau com nutella caseira e capuccino ou sumo de laranja, entre outras opções.

©Batarda's
©Batarda’s

A alternativa são os dois menus de pequeno-almoço, por oito e doze euros, este último numa versão vegetariana com «tosta com creme de abacate e tomate cherry confitado; bowl de fruta e granola; panquecas com manteiga de amêndoa, frutas e xarope de ácer; sumo de laranja natural ou meia de leite vegetal».

O Batarda’s abre este Sábado, dia 7 de Agosto no número 39 da Praceta Lagoa de Óbidos, mas já está a aceitar encomendas/reservas pelo e-mail [email protected].

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].