As novas mochilas Kanken são mais amigas do ambiente: o tecido Pine Weave é feito de… madeira

©Daniel Blom
©Daniel Blom

A Fjällräven revolucionou a produção das mochilas Kånken. Os novos modelos são uma homenagem ao design original e usam um tecido chamado Pine Weave.

Quase 45 anos depois de as primeiras Kånken terem chegado ao mercado, a marca sueca lança um novo modelo com um design que se inspira no conceito original, feito com uma fibra natural.

As novas Tree-Kånken deixam de ter o bolso na parte da frente; aqui estão agora alças que podem ser usadas para prender acessórios – o exemplo dado pela marca é um cadeado de bicicleta. Em baixo, estão outras duas alças, onde pode ir um «casaco ou um tapete de ioga». O logo da marca passa também a ser reflector.

Fibras de madeira em vez de nylon sintético

Em relação ao material usado na produção, estas Tree-Kånken deixam de usar o Vinylon F dos modelos convencionais. A alternativa encontrada pela Fjällräven foi uma fibra feita a partir de fibras de madeira, a Pine Weave.

©Fjallraven
©Fjallraven

«As aparas de madeira são cozidas até se transformarem numa massa de celulose. Depois, a massa é usada no processo do liocel, uma espécie de técnica de fiação em solvente. A polpa de celulose dissolvida é empurrada através de fieiras, lavada, seca e fiada», explica Johanna Mollberg, responsável pelo desenvolvimento de produto da Fjällräven.

As Tree-Kånken vêm apenas num tamanho: 36 centímetros de altura e 14 de profundidade, com 16 litros; o peso é de 410 gramas. O preço está em linha com os outros modelos da Fjällräven, cerca de 90 euros. As cores disponíveis são quatro: Charcoal Grey, Maple Yellow, New Moon Blue e Lichen Green.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].