Emov Lisboa

Automóveis eléctricos da Emov já podem ser conduzidos em Lisboa

por • 18 Abril, 2018 • Mobilidade AlternativaComentários fechados em Automóveis eléctricos da Emov já podem ser conduzidos em Lisboa3503

A Emov começou a operar em Portugal a partir de hoje. Quem se registar nos próximos dias tem direito a um código de 20 minutos gratuitos. O prazo tinha acabado dia 17, mas a PSA decidiu prolongar o período de bónus.

Tal como o TRENDY tinha escrito a 6 de Abril, a Peugeot anunciou hoje, de forma oficial, a disponibilidade um serviço de car-sharing em Lisboa.

A rede de automóveis da Citroën vai ter apenas veículos eléctricos (150 unidades), em concreto os C-Zero, carros relativamente pequenos, com quatro lugares.

Para reservar e usar um automóvel é preciso usar a app Emov, que está disponível para iOS e Android e associar um cartão de crédito.

Depois, os utilizadores recebem um email com um link para uma página para fazer o upload das fotos do cartão de cidadão e carta de condução.

Os preços também já estão confirmados: 21 cêntimos por minuto, o que torna os automóveis da Emov mais baratos de conduzir que os da DriveNow, oito cêntimos mais caros (0,29/minuto), no caso dos Mini, e dez, no caso dos BMW Série 1 e i3 (0,31/minuto).

A Emov propõe ainda uma tarifa diária de 63 euros para utilizações prolongadas (por exemplo, superior a cinco horas/dia). A inscrição será gratuita até 31 de Maio de 2018, um prazo que, anteriormente, terminada a 17 de Abril.

Este serviço permite que se deixe o automóvel estacionado em «áreas reguladas», leia-se, em zonas de parquímetros da EMEL, mas há zonas proibidas: as reservadas a moradores, que aparecem a cinzento-escuro, no mapa.

Entre as áreas onde não esperávamos que o serviço estivesse indisponível, em Lisboa, estão Campo de Ourique, Laranjeiros, grande parte da zona de Benfica ou o Bairro da Encarnação, já para não falar na zona ribeirinha que liga Santa Apolónia ao Parque das Nações.

Pode ler mais informações sobre o serviço Emov aqui. O registo pode ser feito nas apps ou no site oficial da plataforma, que ainda está em espanhol.