Estacionamento Altice IoT

Estacionamento inteligente nas ruas de Lisboa ou Porto pode ser uma realidade em 2018

por • 8 Fevereiro, 2018 • High-Tech📱Comentários fechados em Estacionamento inteligente nas ruas de Lisboa ou Porto pode ser uma realidade em 2018539

Tudo depende do andamento de um projecto tecnológico que foi esta semana apresentado pela Altice e pela Huawei. O sistema tem por base uma aplicação para smartphone e um sensor colocado no chão.

A hipótese é remota mas existe. Em 2018, Lisboa, Porto, Faro, Évora, Coimbra ou qualquer outra cidade/vila portuguesa pode ter um projecto-piloto de estacionamento inteligente (smart parking).

Esta ideia veio de Itália e foi apresentada pela Altice (Portugal Telecom) e pela Huawei esta semana num encontro que estas duas empresas tiveram com jornalistas, e onde o TRENDY esteve presente.

Actualmente, este sistema de smart parking que se baseia em sensores e numa app para smartphones, está activo na cidade de Treviso, em Itália, e foi criado pela empresa Intercomp.

Se a Altice e a Huawei conseguirem encontrar integradores e convencer um município a fazer um projecto-piloto com esta tecnologia, podemos ter um sistema destas activo em Portugal lá mais para o final de 2018.

A tecnologia de smart parking funciona da seguinte forma: primeiro, é preciso fazer um buraco no pavimento, no exacto local do estacionamento para um automóvel. De seguida, coloca-se aí um sensor com um pilha que dura cinco anos e que consegue perceber se o lugar está ou não ocupado.

Para isso, este sensor está ligado a uma rede com uma tecnologia chamada NarrowBand, que consome poucos dados de Internet, mas que consegue montar uma teia de dispositivos conectados – a chamada Internet das Coisas.

Estes dados são, depois, recolhidos por um sistema central que os disponibiliza numa app para condutores, usada para mostrar onde estão os lugares de estacionamento vagos e que serve, também, para fazer o pagamento.

O vídeo desta solução pode ser visto aqui em baixo e até podemos prever como será a aplicação prática da tecnologia italiana da Intercomp; para já, a Altice ainda não tem contactos feitos para dar certezas.

Contudo, quanto a nós, será uma empresa como a EMEL a ficar com a exploração do sistema, começando por ter lugar um projecto-piloto numa zona de uma cidade (ou numa pequena vila).

Os clientes pagam, depois, o estacionamento com recurso a uma app, tal como já acontece com a ePark, por exemplo.

É apenas uma teoria, mas a verdade é que pode muito bem ser este o modelo sob o qual este sistema de smart parking pode ser aplicado em Portugal.

Artigos Relacionados