Parpe

Parpe: quem é que quer alugar o seu próprio automóvel nos tempos mortos?

por • 29 Novembro, 2017 • Actualidade, Motor + 🚗, VideosComentários fechados em Parpe: quem é que quer alugar o seu próprio automóvel nos tempos mortos?164

Se o seu carro passa a maior parte dos dias parado, está na altura de o por a dar umas voltinhas e ainda ganhar dinheiro com isso. É esta a proposta da empresa brasileira Parpe que agora chega a Portugal.

Quando compramos um automóvel, a última coisa de que estamos à espera é do retorno do investimento. Aliás, é conhecida a teoria de que, mal um carro novo sai do stand desvaloriza automaticamente cinco mil euros.

Mas a Parpe está disposta a, pelo menos, ajudar a ganharmos uns euros com o nosso automóvel, tendo para isso de fazer apenas uma coisa: alugá-lo a um estranho.

A ideia é simples: inscrever o nosso automóvel numa plataforma de partilha, estabelecer um preço e esperar que alguém se interesse pelo aluguer do nosso “bolinhas”. Aqui, a Parpe sugere um valor «sustentado num algoritmo de recomendação, com base na oferta e na procura».

Para nos ajudar a ter uma estimativa de quanto podemos ganhar com isto, a Parpe «tem um simulador que permite a qualquer pessoa saber quanto pode ganhar por ano, tendo em conta o valor do carro e o número de dias em que vai estar disponível para aluguer», explica Fábio Alves, CEO da empresa.

Segundo a Parpe, é bastante provável que os locadores possam ganhar até 500 euros por mês com o aluguer do nosso automóvel. Neste negócio, a Parpe fica com 20% de comissão sobre o valor cobrado pelos donos.

Se quiser ceder o automóvel a terceiros vai, contudo, ter de cumprir determinados critérios: o carro tem de ter menos de quinze anos (adeus, clássicos), menos de 200 mil quilómetros e um valor comercial inferior a 75 mil euros (adeus, supercarros).

Do lado se quem aluga, também há regras a seguir: ter conta activa no Facebook, mais de 21 anos, carta há mais de dois anos e cartão de crédito, o meio de pagamento do aluguer na Parpe.

Quanto à segurança, a empresa tem uma parceria com a Liberty Seguros, o que garante a «cobertura de responsabilidade civil, assistência em viagem, proteção jurídica, quebra de vidros, bagagens e outros danos».

«A mobilidade pode ser descentralizada. Nós acreditamos que este factor vai permitir à Parpe não só promover a economia local, proporcionando um rendimento extra ao dono do carro, como trazer outros benefícios, promovendo, por exemplo, o prolongamento do tempo de um turista no interior do país», assegura Fácbio Alves.

Até ao final do ano, a Parpe espera ter 500 carros de particulares e empresas registados na plataforma, assim como acrescentar ao seu portfólio o serviço de ‘renting’. Segundo o CEO, empresa Parpe quer, em 2018, chegar a Espanha e aos Estados Unidos.

Em Portugal é possível encontrar carros particulares ou de empresas para alugar na Parpe em Lisboa, Porto, Coimbra, Alentejo, Algarve e Açores.


Veja o vídeo no canal de YouTube do TRENDY.


Artigos Relacionados