Lisboa vai ser a capital da electrónica global

Os Buraka Som Sistema podem estar prestes a terminar a carreira, mas ainda têm muito para mostrar. Globaile é o novo evento anual que quer pôr Lisboa no mapa, ao lado da inscrição ‘capital da electrónica global’, tudo com curadoria dos Buraka.

A primeira edição deste Globaile acontece no dia 1 de Julho, no Jardim da Torre de Belém e a melhor parte é que é de entrada livre. O cartaz já está completo, com uma mistura de artistas de diferentes países, distribuídos por dois palcos.

Às 17 horas, o palco IC19 arranca com o produtor português Kking Kong – pode estar descansado que não tem nada de medonho. Às 18 horas, arranca a hora da banda sul-africana BATUK MUSIC; às 19 horas, começa Dotorado Pro. Às 20 horas, é tempo de acelerar para o palco Komba, que arranca com Dengue Dengue Dengue, do Peru. Às 21 horas, chega MC Bin Laden, do Brasil, responsável por aquele hit que ninguém consegue tirar da cabeça – «’tá tranquilo, ’tá favorável». Por fim, a terminar a noite, os Buraka Som Sistema, que põem este ano fim a uma carreira de dez anos, que colocou muita gente a mexer.

Mas se isto de muitas horas a dançar é coisa para dar fome, há várias food trucks, para assegurar uma variedade de sabores globais. Há também uma exposição de fotografia para celebrar os dez anos de carreira dos Buraka Som Sistema, que já passaram este ano por países como a Colômbia, Estados Unidos, França, Alemanha ou Holanda.

Cátia Rocha
Sonha ter um walk in closet desde pequenina, mas enquanto isso não acontece, contenta-se a coleccionar maquilhagem e anéis. Não consegue resistir a uma boa sobremesa e a um belo livro. Passa a vida a ouvir música e tem uma lista de todos os concertos que já viu.