A moda de que devemos todos ser veggie que esforça-se mais para chamar a atenção para os efeitos nefastos da carne, que para as mais-valias dos vegetais.

Uma dieta vegetariana faz sentido ou é apenas uma moda? Afinal, há mesmo vantagens nutricionais em retirar ingredientes de origem animal de uma alimentação?

Esta semana, os hipermercados Continente recebem a primeira Feira da Vida Saudável. Há descontos em vários produtos bio, veggie e sem gluten ou lactose.

Menus e refeições à parte, a Origem Cozinha Saudável também faz seis bolos de aniversário com 2 kg. Os preços andam entre os 20 e os 24 euros.

Está confirmado o regresso do VeggieWorld. A organização revelou, inclusive, o mês em que o festival volta a Portugal: será em Maio de 2020.

Tem começado a dar nas vistas uma forma de ver a alimentação humana bem diferente da tendência de produtos de origem vegetal: a dieta carnívora.

Quase todos os meses há restaurantes que anunciam um novo conceito. Mas o Kitchen Dates parece ter mesmo qualquer coisa da diferente.

As novidades são duas bebidas, ambas à base de amêndoa e sem lactose, da Vida Celeiro, a marca própria desta loja. Cada garrafa de 250 ml.

O Mother Burger fica no Atrium Saldanha, no mesmo espaço que era, até há bem pouco tempo, ocupado pela Vegana Burgers.

Os restaurantes vegetarianos daTerra terminam 2019 com mais um espaço, desta vez no Parque das Nações, com all you can eat ao almoço e ao jantar.

Na Burger King, a novidade é o Rebel Whooper; já a Telepizza passa a ter mozzarella feita a partir de milho, água é óleo de côco.

O vegetariano daTerra acaba de chegar à Cidade dos Arcebispos, mais concretamente ao Braga Parque. Ao buffet 100% veggie junta-se a oferta de pastelaria.