A ideia da Shopopop passa por ter pessoas a fazer as compras por nós, em vários supermercados parceiros.

Já no rescaldo da época onde todos os hiper e supermercados apostaram nas compras online, o Minipreço abre uma loja online.

A ideia foi da agência de comunicação Globalpress: o objectivo é convidar qualquer pequeno produtor nacional a fazer parte do site Consumir Português.

É uma forma de garantir que os clientes têm acesso rápido a vários produtos de primeira necessidade. Aí estão os cabazes pré-definidos do Continente.

Chama-se 360Hyper e é dos mesmos donos da 360Imprimir, uma empresa de impressão que era parceira do programa Pesadelo da Cozinha da TVI. Este supermercado online promete entregas no próprio dia, em três horas.

Os consumidores de Heets passam a ter uma nova forma de comprar tabaco aquecido, sem sair de casa, com entregas em 48 horas.

Com tap rooms, lojas e bares encerrados, as cervejeiras artesanais tiveram de arranjar alternativas. Maldita e Nortada têm novidades no online.

Transportes e restaurantes tiveram as maiores quedas nos gastos. Em sentido contrário estão compras online, sobretudo os jogos, diz a Revolut.

O fecho dos centros comerciais, e de quase todas as lojas, colocou em causa vários negócios; mas a Sonae Sierra pode ter a resposta para o problema.

Para ter acesso a este desconto, tem de ter o mesmo número de telefone associado à sua conta OLX e na app MBWay.

As roupas de Luís Buchinho têm preços que começam nos 80,50 euros(com 50% de desconto), mas escalam rapidamente até valores entre os 350 e os 450 euros.

A revelação foi feita por Sofia Lucas, directora da Vogue, em declarações ao site Meios & Publicidade. Mas vem aí a Vogue Fashion Night In!