MIL: o festival de música que nos dá a conhecer artistas emergentes vai mudar de “casa”

A organização do MIL já confirmou o nome de meia centena de artistas e bandas.
©Rita Isaúl | MIL 2019
©Rita Isaúl | MIL 2019

Já se sabia que o MIL 2022 estava marcado para Setembro; agora, a organização confirmou uma mudança. O festival deixa de ser um exclusivo do Hub Criativo do Beato.

Tal como em 2021, o Lisbon International Music Network volta a acontecer em Setembro (28, 29 e 30), mas numa nova “casa”. Este festival que se foca em concertos com artistas emergentes de todo o mundo volta ao Cais do Sodré, três anos depois.

A edição de 2020, marcada para Março, foi cancelada devido à pandemia de COVID-19 e, em 2021, o MIL aconteceu no Hub Criativo do Beato; 2022 marca o regresso a casa do festival, embora haja algumas actividades neste último espaço.

Este ano, a frase-chave do MIL é ‘Descobre Enquanto é Segredo’, um slogan que se ajusta ao conceito dos artistas emergentes que vão subir a vários palcos: Musicbox e Titanic Sur Mer, à semelhança de edições anteriores, podem voltar a receber concertos.

«Fazer parte do MIL, mais que noutro festival, é ter a certeza que vamos encontrar artistas que se vão tornar referência, não só a nível cultural, mas também a nível pessoal. Encontrar na sua diversidade uma expansão das possibilidades dos nossos horizontes e daquilo que será o futuro da música», descreve a organização.

Apesar de os locais, em concreto, ainda não estarem confirmados, a Cultural Trend Lisbon, que organiza o MIL, já avançou com o nome de meia centena de artistas e bandas. Entre os destaques, estão Avalanche Kaito (Bélgica), Bedouin Burger (França), Cassete Pirata e Filipe Karlsson (Portugal), Mainline Main Orchestra (Espanha) e Rosie Alena (Reino Unido).

Os primeiros bilhetes já foram postos à venda no site do MIL: 25 euros (três dias) e 15 (diário); há ainda um acesso para profissionais, que dá acesso à Convenção (um espaço de formação, debate, negócio e intercâmbio) por 40 euros.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].