Ásia e América do Sul sentam-se à mesa do Matchamama, o novo restaurante de fusão de Lisboa

©Matchamama
©Matchamama

Uma cozinha que mistura influências sul americanas a asiáticas é a base do Matchamama, que abriu recentemente na LX Factory.

É uma das “misturas” mas clássicas da gastronomia mundial e a base de alguns restaurantes em Lisboa. Agora, há mais um na LX Factory com uma carta que junta influências do Perú, Japão, China ou Tailândia, por exemplo.

O Matchamama tem um chef peruano a liderar a cozinha e foi criado por João Carteira, Bernardo Silva Carvalho e Viviane Rocha Leote.

Os responsáveis destacam os Tiraditos de Peixe Branco que, (com um tempero feito à base de vários pimentos), os Gunkan Dragon (rolinhos de arroz com couve chinesa e cogumelos salteados no wok), o Bao de Caranguejo de Casca Mole e o Pad Thai de Camarão. Para beber, as sugestões passam pela sangria de espumante com pepino, limonada de gengibre ou pisco sour.

©Matchamama
©Matchamama | O restaurante tem uma decoração que faz lembrar um bar de praia na Tailândia.

O Matchamama tem espaço para 135 pessoas (90 no interior e 45 no exterior) e está aberto todos os dias entre as 12:30 e as 22:30, mas de Quinta a Sábado extende-se até às 23:30. Para reservas, pode usar o telefone 211 608 884.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].