Kapten Rebranding

OFICIAL: Chauffeur Privé faz rebranding, muda de nome para Kapten e prepara entrada no Porto

por • 6 Fevereiro, 2019 • Mobilidade AlternativaComentários fechados em OFICIAL: Chauffeur Privé faz rebranding, muda de nome para Kapten e prepara entrada no Porto2448

Está feito o primeiro rebranding numa plataforma de mobilidade alternativa em Portugal: a Chauffuer Privé já andava a fazer teasings desde Janeiro e agora oficializa a mudança para Kapten. E o Porto entra no radar.

Foi a mais recente plataforma de mobilidade alternativa (ou TVDE – transporte individual e remunerado de passageiros em veículos descaracterizados a partir de plataforma electrónica) a chegar a Portugal e é a primeira a mudar de nome e design.

Os utilizadores da Chauffeur Privé já tinham recebido alguns teasers por e-mail que faziam antever uma mudança. O primeiro vinha com um vídeo onde a marca assumia que o seu nome era difícil de pronunciar: várias pessoas tentavam dizer ‘Chauffeur Privé’ e era rara a que conseguia acertar na pronúncia certa.

O facto de serem duas palavras, e de origem francesa, que tem as suas regras muito próprias de pronunciar as duas vogais ‘au’ e ‘eu’ juntas (‘ô’ e ‘ê’, respectivamente), não facilitava a tarefa: em Portugal, ouvia-se muitas vezes o galicismo ‘chófer’, que entrou na gíria nacional há vários anos.

Depois, um segundo e-mail, já deixava antever uma coisa mais concreta: ao encontrar as palavras ‘Chauffeur’, ‘Prive’, ‘Escolhe’ e ‘Mudar’ numa sopa de letras (e não em palavras cruzadas, como vinha escrito), chegávamos a uma letra, formada pela linha da identificação das palavras na vertical e na diagonal.

K Chauffeur Prive Email 2

Finalmente, hoje, a marca anunciou a mudança de nome para Kapten, uma palavra mais simples, que fica rapidamente no ouvido e que pode parecer de origem alemã.

E pode, porque a influência é mesmo essa: a Daimler, empresa germânica que tem a Mercedes-Benz, é, agora, a nova accionista maioritária da ex-Chauffuer.

Kapten (lê-se ‘káp-tén’) está na linha das suas concorrentes, já que todas têm um nome composto apenas por uma curta e única palavra: Uber, Taxify, Cabify e myTaxi.

A cor principal também uma novidade: do roxo da Chauffeur passa a azul escuro, mantendo, contudo, o vermelho e o lettring lettring branco, embora com outro tipo d letra. O logo da app muda de uma gravata branca sob fundo vermelho para um ‘k’ branco sobre a tal cor azul e um underscore vermelho, na base, e à direita da letra.

Kapten Logo

O rebranding tem efeitos imediatos, pelo que a app e o site já reflectem esta mudança de imagem e nome. Para fazer a actualização da nova app, se não acontecer de forma automática, pode usar este link para iOS; em Android, a mudança ainda não foi feita e a app continua, para já, com o nome e o visual antigo. As mudanças na aplicação são muito leves, essencialmente para mostrar a nova combinação de cores.

«Esta é uma mudança necessária que irá acompanhar o crescimento de Kapten, tanto a nível nacional com a entrada na cidade do Porto ainda durante este ano, como a nível europeu», disse André Amaro, diretor de marketing da Kapten em Portugal, que assim confirma também que a marca quer chegar à Cidade Invicta.

Kapten App

Para promover esta mudança de nome, a marca adoptou o slogan ‘Pelo menos foste de Kapten’, com um vídeo em que as pessoas que usam o serviço, são colocadas perante situações complicadas.

«Apesar de estarem no sítio errado e à hora errada, pelo menos foram de Kapten, conseguindo uma viagem sem problemas, o melhor preço, um motorista profissional e ainda acesso a um programa de fidelização. Num tom repleto de humor e ironia, esta campanha pretende construir uma marca universal, posicionando Kapten como ‘possivelmente a melhor decisão do teu dia’, explica André Amaro.

Pelo menos foste de Kaptan

O mesmo responsável garante ainda que a Kapten oferece «o mesmo serviço com um valor até 30% abaixo das alternativas no mercado neste segmento». O rebranding surge ainda acompanhado de um vídeo, onde a marca partilha o seu manifesto.

A Chauffeur Privé (agora, Kapten) chegou a Portugal na segunda metade do mês de Setembro de 2018 e começou logo a dar 50% de desconto em viagens.

Esta marca teve a assinatura/campanha ‘La Vai Lisboa’, inspirada na marcha popular, para promover a entrada na capital. Três meses depois, a Chauffeur Privé anunciava a chegada a Mafra, Ericeira e Margem Sul. A empresa foi ainda a primeira a receber a licença TVDE, no princípio de Janeiro de 2019.

Em seis meses, Sérgio Pereira (director-geral da marca em Portugal) lembra que a Chauffeur Privé conquistou «cem mil clientes» só em Lisboa, a única área metropolitana em que está disponível, e chegou aos «quatro mil condutores».

A app, disponível para iOS e Android (ainda sem reflectir a actualização), continua a funcionar com um programa de fidelização que atribui pontos por viagens e permite aos utilizadores chegar aos estatutos Silver, Gold e Platinum.

Em cada um destes níveis (começamos no Red), cada euro gasto numa viagem vale pontos (quanto maior for o estatuto, mais pontos recebemos); depois, por cada 450 pontos, podemos ter uma viagem gratuita na zona coberta pela Kapten na área da Grande Lisboa.

EnglishFrenchGermanPortugueseSpanish