Puuff: o Chocapic fez-se há trinta anos! (vídeo)

Reza a lenda que, certo dia, um tornado aspirou toneladas de chocolate e as deitou numa seara de trigo. Estava feito o Chocapic.

Ainda antes de o sistema digestivo dos seres humanos ser intolerante ao gluten, à lactose e, parece que agora às sementes, reinavam os cereais cheios de açúcar como o Chocapic.

A “explosão” de glicemia dava-se logo ao pequeno almoço e as crianças ficavam espertas durante o dia todo como se tivessem bebido dois litros de café. Com o passar do tempos, os cereais tiveram de se adaptar: tornaram-se fontes de fibras e outras coisas mais amigas do intestino.

O açúcar foi sendo reduzido e, verdade seja dita, a moda dos cereais ao pequeno almoço também veio a perder gás à medida que nos foram impingindo refeições mais saudáveis.

No entanto, o Chocapic é daquelas “instituições” nacionais cujos anúncios ficaram na memória e que, por isso, atingiram um certo estatuto: prova disso é a passagem de uma das frases que aparecia nos mesmos para a cultura pop: «Puuff, fez-se o Chocapic», quando alguém quer atalhar caminho a explicar uma coisa que, de outro modo, seria complicada de descrever.

Em 2016, os cereais Chocapic da Nestlé completam trinta anos em Portugal, apesar de muitos de nós se lembrarem apenas da marca a partir de meados dos anos noventa. Antes do Pico, a caixa de Chocapic era branca e tinha um moinho onde as velas eram estes cereais.

chocapic 

Foi em 1994 que começou a aparecer na TV o anúncio com a mascote Pico, o cão, a tentar comer uma pepita de chocolate de várias formas.

Passados quatro anos, em 1998, era a vez de o conhecido anúncio do tornado de chocolate e do campo de cereais chegar ao pequeno ecrã. E puuff, fez-se o Chocapic.

Entretanto, o mercado diversificou-se e o Chocapic já se transformou em barras de cereais, cereais com chocolate branco e uns recheados com chocolate. Actualmente, uma porção de trinta gramas de Chocapic (feito com cereais integrais, segundo a Nestlé) tem 117 calorias e 8,6 gramas de açúcar.

Parece pouco? Então não se esqueça de multiplicar isto por quatro, para dar os clássicos 100 a 120 gramas, que deve ser o que junta ao leite todas as manhãs.


Veja o vídeo no canal de YouTube do TRENDY.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].