E se o crocodilo da Lacoste fosse mais… animado?

O crocodilo da Lacoste costuma ter sempre o mesmo visual: discreto, bem comportado… até chegar a altura da colecção Holiday Collector. Este ano, a transformação do ícone da marca esteve a cargo de Jean-Paul Goude.

Todos os anos, a Lacoste propõe a um artista que dê o seu cunho pessoal ao logo das peças especiais de Natal. Este ano, Felipe Oliveira Batista, o director artístico da Lacoste, deu carta branca a Jean-Paul Goude. A interpretação do artista vai figurar em várias peças, como pólos, bombers, malas e bolsas, mas também nas embalagens e na campanha de Natal.

Lacoste by Jean-Paul Goude
O logo da Lacoste pelas mãos de Jean-Paul Goude.

Jean-Paul Goude define-se como um «artista gráfico» e é responsável por alguns dos trabalhos publicitários mais marcantes da cultura pop. Além de ter ajudado Grace Jones a ter uma identidade visual tão própria, é também responsável por campanhas de sucesso de marcas como a Chanel ou até um caricato anúncio da Citroen nos anos 80, protagonizado pela musa Grace Jones. Outros trabalhos marcantes? O conceito da capa da Paper com Kim Kardashian, em 2014. Sim, aquela sessão com o mote #BreakTheInternet.

O logo da Lacoste passa a ter mais elementos pela mão de Goude, numa imagem que mostra bem mais movimento do que é habitual. O artista diz ter-se inspirado na «África imaginária de infância, no amor pela dança e admiração por Bahaus.» Os pólos estão disponíveis em cinco cores clássicas na Lacoste – branco, azul marinho, cinza, verde e vermelho. Há destaque para o casaco, que tem todo o aspecto de bomber, mas distingue-se pela gola de pólo, com o crocodilo bordado nas costas. Esta colecção cápsula da Lacoste estará disponível a partir deste mês.

Cátia Rocha
Sonha ter um walk in closet desde pequenina, mas enquanto isso não acontece, contenta-se a coleccionar maquilhagem e anéis. Não consegue resistir a uma boa sobremesa e a um belo livro. Passa a vida a ouvir música e tem uma lista de todos os concertos que já viu.