Krow, a start-up que transforma hotéis em espaços de trabalho, com estacionamento e ginásio grátis

©Penha Longa
©Penha Longa

É mais uma ideia de trabalho que aparece no contexto de pandemia. A Krow dá acesso às zonas comuns de hotéis para criar espaços de trabalho remoto.

«E se os hotéis fossem os espaços de trabalho do futuro?» É esta a pergunta feita pela Krow, uma espécie de desafio para responder a um contexto pandémico que acabou por mudar o conceito de ‘escritório’ um pouco por todo o mundo.

A ideia da Krow é ter hotéis a funcionar como locais de trabalho remoto, ou no limite, de coworking – não nos quartos como o Marriot de Lisboa teve em 2020, mas sim nas áreas comuns, como os lounges ou outras zonas de acesso livre.

Krow dá acesos a doze hotéis em Portugal

«Na nossa visão, os hotéis estão numa posição privilegiada para participar na revolução do trabalho, afirmando-se como espaços de excelência para proporcionar experiências de trabalho verdadeiramente inspiradoras», conclui Paulo Palha, co-fundador da empresa.

Em Portugal, a start-up já tem como parceiros hotéis como o Penha Longa (Sintra – na foto de destaque), o Onyria (Quinta da Marinha Hotel, Cascais), o Sofitel Lisbon Liberdade e seis Vila Galé: Sintra, Oeiras, Porto, Évora, Braga e Ericeira. Ao todo, há doze hotéis disponíveis.

©Krow
©Krow | As reservas de espaços de trabalho em hotéis são feitas na web app da start-up.

Plano de subscrição começa nos 77 euros/mês

Para ter acesso a estes hotéis é preciso subscrever um plano – o base custa 77 euros e inclui bebidas gratuitas em todas as localizações. Depois, consoante as unidades, por também haver ginásio e estacionamento gratuito, entre outras vantagens que variam de hotel para hotel.

O conceito da Krow baseia-se numa web app (disponível apenas em smartphones e tablets), onde é feito o registo e a marcação de espaços de trabalho em hotéis – pode experimentar esta opção aqui.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].