Refrigerantes mais saudáveis? Europa quer chegar à meta dos 33% na redução de açúcares até 2025

©Matt Botsford
©Matt Botsford

A indústria europeia de bebidas refrigerantes tem um novo compromisso: fazer mais uma redução de açúcares até 2025.

Entre 2000 a 2015, a quantidade de açúcar nos refrigerantes, sumos e outras bebidas não alcoólicas baixou, em média, 13,3%; de 2015 a 2019, a redução foi de mais 14,6%.

Agora, a UNESDA – Soft Drinks Europe (organização que representa a indústria de bebidas refrigerantes) quer reforçar este compromisso com mais 10%.

A nova meta foi anunciada esta semana e será aplicada nos 27 países que fazem parte da União Europeia, juntamente com o Reino Unido – se isto for conseguido, nos últimos vinte anos, a quantidade de açúcar terá nas bebidas não alcoólicas terá baixado 33%.

Em Portugal, a associação responsável (PROBEB), lembra que, entre 2013 e 2019 foi conseguida uma redução de 30,5%.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].