©Nº55
©Nº55

Marca portuguesa unisexo Nº55 lança roupa andrógina de edição limitada e feita à mão

Segundo a marca, são «peças intemporais para pessoas livres». A Nº55 é uma marca nacional que promove «um sentimento luxuoso de bem-estar, liberdade e juventude».

Talvez indicadas para pessoas mais excêntricas e que não quere passa despercebidas, as peças de roupa da Nº55 destacam-se pela cor, padrões e cortes, que tanto podem ser usadas por homens ou mulheres – a marca diz que este é um estilo «arrojado» e «andrógino».

A Nº55 foi criada por Elia Lé a partir de um imaginário de infância, passada num palacete da sua tia-avó, que era frequentado por «diplomatas e pelas suas mulheres elegantemente vestidas», lembra a responsável. A decoração deste palacete e o jardim que o rodeava foram outras das inspirações desta colecção.

Roupa feita com tecidos de excedentes nacionais

Elia Lé diz que as peças da Nº55, feitas «totalmente à mão e de edição limitada», evocam um «sentimento luxuoso de bem-estar, liberdade e juventude»; a atenção ao detalhe é outro dos focos desta nova marca nacional de roupa unissexo.

©Nº55

©Nº55

Para fazer a colecção que agora está à venda online, na loja da marca, Elia Lé diz que a marca usa «tecidos excedentes da produção nacional» e outros comprados em Itália (alguns mais «específicos» – 80 e 20%, respectivamente.

A primeira colecção da Nº55 tem camisas, calças, casacos, acessórios e está máscaras a combinar com os padrões e texturas das peças principais: os preços começam por volta dos 130 euros mas podem rapidamente chegar a valores próximos dos 300 ou 400 euros.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].