©Renault
©Renault

Uber quer ter apenas automóveis eléctricos até 2040; Lisboa está na lista da aposta ecológica da app

Dentro de vinte anos, a Uber quer ser uma plataforma de mobilidade com zero emissões.

A estratégia da aposta nos automóveis eléctricos por parte da Uber tem um novo “episódio”. Depois de ter anunciado que, a partir de Julho só se poderiam registar este tipo de veículos em Lisboa, Porto, Braga e Faro, a Uber anunciou outro objectivo.

«A Uber planeia tornar-se numa plataforma de mobilidade com zero emissões até 2040 sendo 100% das viagens a serem realizadas através de Veículos Zero Emissões (VZE), transportes públicos e da micromobilidade», disse a empresa em comunicado.

Lisboa vai ser mais “verde” até 2025

Mais: nos próximos cinco anos, a Uber quer que «50% do total de quilómetros percorridos em sete capitais europeias» sejam feitos em automóveis eléctricos – Lisboa é uma destas cidades (com o Nissan Leaf e o Renault Zoe a serem dos automóveis mais usados), a par de Amesterdão, Berlim, Bruxelas, Londres, Madrid e Paris.

O País foi mesmo o primeiro a receber uma nova categoria de viagens Uber, em 2016, a Green, um serviço que a app quer ter em sessenta cidades (actualmente está em 37) até final de 2021.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].