©MotelX
©MotelX

MOTELX 2020: o cinema terror em Lisboa tem dois dias extra e vai abordar o tema do racismo

A edição de 2020 do MOTELX está confirmada para o Cinema São Jorge em Setembro para oito dias de sessões. Este ano, faz-se uma retrospectiva sobre o racismo e o cinema de terror e há dois dias-extra.

O MOTELX anunciou as «primeiras novidades de programação» e , este ano, vai ter dois dias extra em relação ao que era habitual. Isto acontece para que «o público possa desfrutar do Festival com todo o conforto e segurança».

Por falar em segurança, a organização garante «sessões mais espaçadas e de lotação reduzida» nas salas do São Jorge, para ir ao encontro das normas da DGS em contexto de pandemia da COVID-19.

Black Lives Matter diz ‘presente’ no MOTELX 2020

O festival decorre entre 7 e 14 de Setembro (oito dias, portanto), mas é antecedido de três eventos warm-up gratuitos, onde se vai fazer o “aquecimento” para o MOTELX, e que começam a 3 de Setembro: uma performance/concerto, um jantar encenado e uma sessão de cinema ao ar-livre.

Este ano, o grande tema é o racismo, com o MOTELX a apresentar a retrospectiva ‘Pesadelo Americano: O Racismo e o Cinema de Terror, onde vamos ter sete filmes «precursores do movimento Black Lives Matter».

Cinema de terror feminino no Serviço de Quarto

Outro dos destaques é a presença do realizador Pedro Costa, que acabou por ser um dos impulsionadores do MOTELX: em 2005 organizou o ciclo de cinema Ossos na Cinemateca, que viria a servir de ponto de partida para a criação do festival.

Finalmente, o MOTELX 2020 vai ainda dedicar uma programação a filmes realizados por mulheres (para já, cinco). Rose Glass, Natalie Erika James e Sandra Wollner são alguns das realizadores cujos filmes passa na secção Serviço de Quarto.

Para conhecer todos os pormenores do MOTELX 2020, assim como a programação já revelado, por ver o site oficial do festival aqui.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].