NOS 5G

5G em Portugal com a NOS? Associação da Auto Regulação Publicitária diz que é publicidade enganosa

por • 11 Novembro, 2019 • Actualidade, High-Tech, VideosComentários fechados em 5G em Portugal com a NOS? Associação da Auto Regulação Publicitária diz que é publicidade enganosa421

É verdade que, em Portugal já houve vários testes com 5G e até há uma cidade onde esta rede está disponível, mas a quinta geração de comunicações móveis ainda é uma miragem. A recente campanha da NOS parecia dizer exactamente o contrário.

São velocidades que, em teoria, podem chegar a 1 Gpbs de download. A promessa do 5G não é para já, mas Portugal já foi palco de vários testes que demonstraram as capacidades desta futura norma de telecomunicações: NOS, Meo e Vodafone já o fizeram em Lisboa e a primeira operadora criou, mesmo, aquela que é a primeira cidade 5G do País – Matosinhos.

Já a prever as capacidades de comunicação mais rápidas do 5G, Vodafone e NOS lançaram tarifários sem limites de tráfego que já podem ser assinados pelos clientes, com preços, em ambos os casos de 39,99 e 44,99 euros (embora haja outros valores).

Queixa da Meo leva a NOS a ter de suspender campanha 5G

É natural que, para a comunicação destes tarifários sejam usadas campanhas que façam despertar os clientes para as potencialidades da nova tecnologia, mas ainda há uma barreira entre o que acontece hoje em dia e o futuro. E foi esse problema que a Associação da Auto Regulação Publicitária (ARP) viu nas actuais acções de marketing da NOS.

Depois de a Meo ter feito uma queixa sobre a publicidade enganosa da NOS, que promete comunicações 5G quando, de facto, ainda não é possível ter acesso a esta rede, o Júri de Ética (JE) Publicitária da ARP veio dar razão às alegações da marca do grupo Altice.

«A disponibilização da rede 5G tem sido efectivada noutros países, é anunciada em Portugal como iminente, facto que entende este JE ser relevante e que evidencia que o consumidor está à espera da tecnologia, existindo um conhecimento geral da sua iminência, ou seja, de que a tecnologia estará disponível em breve». É aqui que, segundo a ARP, pode estar a ‘publicidade enganosa’.

«E é neste contexto que o JE não pode deixar de entender que a campanha publicitária da NOS é, efectivamente, susceptível de induzir o consumidor em erro e de o levar a acreditar que a requerida está a anunciar a disponibilização imediata desta rede, associada a um serviço sem limites de velocidade e dados».

Anúncio de TV com música de António Variações sai do ar

Ou seja, uma vez que o público já está familiarizado com o conceito e com as capacidades do 5G, e havendo uma operadora que, actualmente, tira partido disto para promover comunicações com esta tecnologia, isto pode levar a que os clientes pensem que já podem tirar partido das mesmas.

Assim, a deliberação do júri foi considerar que há evidências de uma «prática comercial enganosa» por parte da NOS, o que leva à ordem de suspensão da campanha: «A sua divulgação deverá cessar de imediato e não deverá ser reposta, seja em que suporte for».

O anúncio da NOS que corre nas TV (que pode ver aqui em cima, produzido pela Ministério dos Filmes e realizado por Marco Martins) tem como banda sonora a música ‘Estou Além’ de António Variações e mostra várias situações onde as pessoas usam telecomunicações no dia-a-dia, principalmente para entretenimento.

Este é um dos conteúdos que, com a decisão da ARP, vai ter de sair do ar, assim como cartazes, muppis e anúncios online onde a NOS leve o consumidor a pensar que já existe 5G em Portugal. Contactada pelo TRENDY, a empresa liderada por Miguel Almeida preferiu não fazer qualquer comentário sobre esta deliberação da ARP.