Razer Nari Ultimate

Review: Razer Nari Ultimate

por • 18 Fevereiro, 2019 • Estrelas TRENDY ⭐️, High-TechComentários fechados em Review: Razer Nari Ultimate532 •

DESIGN: 90%

UTILIDADE: 87%

INOVAÇÃO: 93%

QUALIDADE: 98%

PREÇO: 87%

Além de terem uma boa qualidade de som, os NAri ainda vibram para nos dar mais imersão.

Resumo:

Os auscultadores Razer Nari Ultimate vibram para reflectir os momentos de tensão que vivemos nos jogos.

Que havia comandos que vibravam para reflectir momentos de acção e tensão de um jogo, já todos sabíamos – até os smartphones podem fazer isso quando tocamos no ecrã; mas ver (e sentir) esta funcionalidade nos auscultadores é uma novidade.

É precisamente esta a principal característica dos auscultadores de gaming Nari Ultimate (chamada HyperSense), que a Razer vende por quase 200 euros.

Isto torna-os uns dos mais caros disponíveis na loja da marca, com o mesmo preço dos ManO’War e apenas ultrapassado pela versão Ultimate dos Tresher para Xbox One e PS4.

Por falar em consolas, os Nari também pode ser usado apenas no sistema de jogos da Sony , mas não vai ser com Bluetooth que os vai emparelhar: ao contrário disso, os Nari usam um sistema sem fios de 2,4 Ghz que funciona até doze metros.

Para usar esta forma de ligação, temos de retirar um pequeno comunicador USB de um dos auscultadores (basta clicar para dentro para fazer saltar a peça, uma solução inteligente por parte da Razer) e ligá-lo a uma das entradas da consola ou PC.

No entanto, também vai ser possível usar o tradicional cabo jack de 3,5 mm, embora isto acabe por reduzir a eficácia de duas funcionalidades dos Nari: a vibração e a iluminação RGB do logo que está nos dois auscultadores, uma vez que para isso é necessário carregar as baterias do headset via USB para ter sempre tudo a funcionar.

Razer Nari Ultimate

Também os pode usar ao mesmo tempo que os carrega, mas quem tiver a torre do computador num local menos acessível ou mais longe da cadeira pode ter alguma dificuldade, uma vez que o cabo fornecido é curto.

Depois de uma carga inteira, os Nari aguentam oito horas, o que pode ser pouco para os fãs mais hardcore de gaming que fazem maratonas de meio dia.

Como são para usar principalmente em modo wireless, os controlos de volume que estamos habituados a ter nos fios passaram para os auscultadores e vêm em dose dupla: um para o áudio geral e outro para regular o equilíbrio entre o áudio geral e o do jogo.

Esta é uma solução que vai ser também muito útil para fazermos uma boa gestão em jogos em que precisamos de ouvir bem dicas de companheiros de jogo, mas também do ambiente, para conseguirmos detectar inimigos, como em PUGB ou Call of Duty.

No que respeita ao som, os drivers de 50 mm dão-nos um poder sonoro de respeito: parece que temos duas colunas presas aos ouvidos, tal o impacto do áudio que sai dos Nari. Estes auscultadores de grandes dimensões têm, talvez, o seu único problema no peso: são quase 400 gramas que se podem fazer notar ao fim de um par de horas sempre e jogar.

Um apontamento final para o microfone retráctil que se liga e desliga ao puxar ou a empurrar para dentro dos Nari e que tem um pequeno LED vermelho que dá aquele toque dramático de que os gamers tanto gostam.
target=”_blank”>razer.com | €199,99

EnglishFrenchGermanPortugueseSpanish