Dois regressos e uma estreia nos festivais portugueses

Se há coisa que já deu para perceber nos festivais portugueses é que uma confirmação nunca vem só. Há novidades em Paredes de Coura, no Super Bock Super Rock e ainda no NOS Alive.

O nome é novo, mas a presença é habitual
Primeiro, era tempo de o Vodafone Paredes de Coura anunciar, com a sua comunicação muito peculiar, quem era o novo nome confirmado para o Couraíso. Nick Murphy, até ao ano passado conhecido como Chet Faker, ruma ao norte de Portugal para conhecer novas paragens.

Não é, de todo, uma estreia em Portugal: em 2014, no NOS Alive, abarrotava o Palco Heineken. Em 2015, conseguiu a proeza de actuar três vezes em Portugal, no espaço de uma semana.

Em Julho de 2015, actuou no Coliseu de Lisboa. Pelas mãos da Everything Is New, o australiano esgotava uma primeira data em poucos dias de venda de bilhetes – tanto que a promotora se viu obrigada a ter um segundo espectáculo para colmatar as necessidades do público. Poucos dias depois de esgotar duplamente o Coliseu, actuava no NOS Alive, desta vez no Palco NOS, em substituição de Stromae.

Mas não se pense que desde Built on Glass, disco de 2015, tem andado parado: juntou-se a Marcus Marr num projecto, mudou de nome para Nick Murphy e já tem novas músicas e sonoridade bem mais experimental.

Ninguém sabe bem explicar este fenómeno que arrebata multidões, mas sabe-se que estará em Paredes de Coura, algures entre os dias 16 a 19 de Agosto. Estão também confirmados Foals, Future Islands, !!! (CHK CHK CHK), BADBADNOTGOOD, Ty Segall, Beach House, entre outros.

Nick Murphy

A estreia do Goblin
Até aqui, o Super Bock Super Rock deixava o dia 14 de Julho em branco de confirmações. No ano passado, a fórmula do dia do hip hop resultava e bem – muito à conta do fenómeno Kendrick Lamar. Como em equipa que ganha não se mexe, o festival do Parque das Nações parece estar focado em repetir o conceito – afinal, nos últimos anos, só o NOS Primavera Sound e, em menor escala, o Sumol Summer Fest gostavam de trazer os nomes mais apetecíveis do género.

De ar peculiar, Tyler, The Creator anda a chamar a atenção desde 2011, altura do lançamento de Goblin, de onde saiu o esmagador Yonkers. O rapper norte-americano e figura de destaque do colectivo Odd Future, estreia-se no Palco EDP do festival. Por enquanto, está sozinho nas confirmações de dia 14 de Julho; o SBSR vai receber também Deftones, Red Hot Chili Peppers, Foster the People, entre outros.
Tyler the Creator

O elefante no Heineken
Ainda ontem deram um concerto no Porto e já têm regresso marcado na agenda. Os Cage The Elephant estavam, inicialmente, prontos para actuar no Hard Club, no Porto – mas a intensa procura fez com que a organização mudasse a banda para o Coliseu do Porto, para um espaço maior. Resta saber se também vai haver upgrade de palco no NOS Alive: os Cage the Elephant estão confirmados para o dia 8 de Julho, no Palco Heineken.

Os norte-americanos têm sido uma presença assídua nos palcos portugueses: em Agosto do ano passado, actuaram no Vodafone Paredes de Coura. Não se pode dizer que seja ‘vira o disco e toca o mesmo’, mas já houve muitas oportunidades para ouvir o novo registo de estúdio Tell Me I’m Pretty…

No mesmo dia, estão confirmados Depeche Mode, Kodaline e Imagine Dragons. O restante cartaz é composto por The Weeknd, The xx, Phoenix, Foo Fighters, Alt-J, entre outros.
Cage the Elephant

Cátia Rocha
Sonha ter um walk in closet desde pequenina, mas enquanto isso não acontece, contenta-se a coleccionar maquilhagem e anéis. Não consegue resistir a uma boa sobremesa e a um belo livro. Passa a vida a ouvir música e tem uma lista de todos os concertos que já viu.