Visitas à Casa Assombrada com novas regras (vídeo)

Depois de em 2015 ter marcado o panorama do entretenimento em Portugal com um desafio assustador e imersivo, a Casa Assombrada já tem novas datas para 2016 e regras novas no que diz respeito às reservas.

Pode-se dizer que 2015 foi o ano da Casa Assombrada. Este projecto da Associação Cultural e Teatral – Reflexo esteve sempre com as reservas cheias desde que entrou ao activo, em Junho, e arrepiou centenas de pessoas num palacete abandonado em Belas, Sintra (Lisboa). Em 2015 a lista de espera «ultrapassou as quatro mil pessoas», lembra a Reflexo.

«O sucesso do projeto ultrapassou de sobremaneira as nossas melhores expectativas e, no meio de tantas marcações, solicitações, reservas e listas de espera, é natural que tenhamos cometido alguns erros de percurso, fomos aprendendo com eles e queremos melhorar cada vez mais», confessa Michel Simeão, actor que trouxe o conceito para Portugal.

A Casa Assombrada chegou a Belas «para ficar» e os responsáveis prometem continuar a assombrar almas até a Câmara de Sintra mantiver a parceria (cede a casa de forma gratuita) e houver gente para visitar este espaço cheio de fantasmas.

Enquanto o conceito se vai manter o mesmo (resolver um enigma para encontrar a forma de sair da casa), há uma coisa que vai mudar: as regras de reservas de bilhetes. A partir de agora, as reservas vão funcionar exclusivamente por e-mail: os interessados devem enviar um e-mail para: [email protected] com os seguintes dados: nome, contacto telefónico, localidade, número de bilhetes, dia e horário preferencial.

As datas serão anunciadas todos os meses na página de Facebook da Casa Assombrada, por isso o melhor é estar atento aos posts feitos pela equipa da Associação Cultural e Teatral – Reflexo. Contudo, o TRENDY já teve acesso às próximas datas: 4, 5, 6, 11, 12 e 13 de Fevereiro.

Os horários disponíveis começam às 21 horas e a última entrada é feita às 23:30, com cada grupo de pessoas a ser lançado aos fantasmas de 30 em 30 minutos. Os pedidos de reserva serão tratados por ordem de chegada, sendo que o contacto é feito pela produção, que irá ligar para efetuar as marcações.

Depois, há outra mudança na regra dos pagamentos. Em 2015 as reservas ficavam feitas sem ser necessário pagar um sinal. Agora, isso muda, para evitar que haja pessoas a marcar e depois a não aparecer, uma dos grandes problemas apontado por Michel Simeão no ano passado.

O preço do bilhete é de 15 euros por pessoas (sem descontos) e agora as reservas (máximo de nove pessoas, mínimo de uma) só serão válidas depois de ser feita uma transferência bancária de 5 euros, que passa a ser o sinal. O comprovativo de transferência terá de ser enviado no prazo de 24 horas para o mesmo e-mail; depois deste prazo, a inscrição deixa de ser válida.

Em cada horário de visita entram no máximo nove pessoas pessoas e as visitas têm uma duração média de 50 minutos.


Veja o vídeo no canal de YouTube do TRENDY.


Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].