Experimentámos as três novas Iluma, as máquinas de tabaco aquecido que (já) não precisam de ser limpas

A experiência global com as três Iluma acaba por ser um vislumbre do que é o futuro do consumo do tabaco, cada vez mais tecnológico e limpo.

©TRENDY Report
©TRENDY Report

Durante um mês, usámos as novas máquinas de tabaco aquecido da IOQS. A evolução do sistema de lâmina das 2.4 e 3 Duo faz-se com as Iluma e em dose tripla. E nunca as tivemos de limpar.

Mais que uma evolução, podemos dizer que as Iluma são uma revolução no consumo de tabaco aquecido. ‘Evolução’ foi mais o que aconteceu das 2.4 e 2.4 Plus para os modelos 3 e 3 Duo, em que, basicamente, mudou o formato da máquina e passou a ser possível consumir dois Heets com uma carga no holder.

Desta vez, a IQOS deu muitos passos à frente na sua tecnologia e acabou mesmo por lançar três novas máquinas de tabaco aquecido, que chegaram a Portugal no início de Outubro. Estas, podem ser compradas nas verões Prime, Iluma e One e só funcionam com os novos sticks de tabaco Terea, cujo preço é igual ao dos Heets: 4,50 euros.

Terea são fechados e não deixam restos de tabaco

Todas as novas máquinas Iluma passaram a ter uma nova tecnologia de aquecimento de tabaco: em vez da lâmina, temos a indução. O tubo das novas “canetas” é, assim, oco e irradia calor, que depois entra em contacto com uma pequena faixa de metal, presente nos sticks de Terea.

©TRENDY Report
©TRENDY Report | A Iluma Prime é a máquina topo de gama da IQOS: custa 89 euros e tem uma capa têxtil que lhe dá um ar premium.

O sistema, que se chama Smartcore Induction, faz com que deixe de ser preciso limpar as máquinas de restos de tabaco, um dos grandes problemas das versões anteriores e que chegava mesmo a influenciar a experiência de consumo.

Uma vez que os Terea não precisam de estar em contacto com uma lâmina, são fechados e não deixam cair restos de tabaco para o tubo do holder das Iluma: esta é a principal grande vantagem destas máquinas e a verdade é que, durante o tempo em que as experimentámos, não foi necessário fazer qualquer limpeza.

Iluma e Iluma Prime ligam-se de forma automática

Com isto, vem a consistência dos consumos – com as Iluma, nota-se que o aroma de mantém inalterado ao longo dos cerca de 4/5 minutos que as máquinas aquecem o tabaco, um período de tempo igual ao das suas antecessoras.

©TRENDY Report
©TRENDY Report | Das três, a Iluma One é única que não se liga de forma automática quando introduzimos um Terea – tem de ser ligada no botão.

Outra das vantagens é o facto de não ser preciso ligar o holder para começar a consumir: assim que introduzimos um Terea, as máquinas ligam-se automaticamente, com a excepção da Iluma One, onde esta acção continua a ser necessária.

Nas Iluma e Iluma Prime, o botão serve apenas para confirmar se o holder tem bateria e se os dois consumos seguidos estão disponíveis; na One, que acaba por ser um throwback à descontinuada Multi, a carga dá para consumir todos os sticks de um maço, ou seja, vinte.

Iluma são as melhores máquinas do mercado?

A experiência global com as três Iluma acaba por ser um vislumbre do que é o futuro do consumo do tabaco, cada vez mais tecnológico e limpo; a única dúvida, numa linha mais ambiental, é sobre as placas de metal que estão nos sticks Terea.

De resto, em termos de intuitividade e operação, e como resposta à pergunta – sim, as três máquinas acabam por ser as melhores compras do seu género em Portugal, até porque a concorrência é estéril neste campo. As Glo e Pulze não estão, simplesmente, à altura da capacidade tecnológica, de marketing e de preferência dos consumidores, de que goza a IQOS.

©TRENDY Report
©TRENDY Report | Esta Iluma é a escolha mais acertada entre as três novas máquinas: faz tudo o que a topo de gama faz e custa menos trinta euros. O design é, contudo, decalcado da 3 Duo.

Das três Iluma, a que tem uma melhor relação qualidade/preço será a versão-base, que fica no meio entre a Prime (89 euros) e a One (39 euros); o form factor é decalcado da IQOS 3 Duo, funciona da mesma forma que a Prime e custa 59 euros. As compras podem ser feitas na loja online da marca, com entregas grátis.

Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].