O Dia Mais Curto regressa em Dezembro com cem sessões de curtas metragens para ver do Minho aos Açores

©Myke Simon
©Myke Simon

A nona edição do festival de cinema O Dia Mais Curto está de volta no último mês do ano, com trinta dias de sessões em trinta cidades Portuguesas.

São as contas da edição de 2021 d’ O Dia Mais Curto: 100 sessões, 37 curtas-metragens em exibição, 30 dias de duração e 30 cidades nacionais, com a Agência – Portuguese Short Film Agency (responsável pela organização) a marcar passagem por escolas, estações de metro, museus e até mesmo prisões, com sessões solidárias.

Contudo, a maior parte das curtas-metragens continuam a passar em teatros, auditórios de cinema de cidades como Porto, Aveiro, Guarda, Covilhã, Faro e Madalena (Ilha do Pico, Açores).

Em 2021, são quatro os programas temáticos deste festival: Curtas do Mundo, Novas Curtas Portuguesas, Curtinhas para Todos e Amiguinhos, estas duas últimas feitas especialmente para crianças a começar nos três anos.

O Dia Mais Curto conta ainda com sessões especiais em salas seleccionadas: um ciclo que explora questões de género e identidade (Cinema Trindade, Porto); um conjunto de filmes do realizador João Rosas (Cinema Ideal, Lisboa); e curtas dedicadas ao mar (Cinemateca Portuguesa, Lisboa).

Todos os pormenores sobre a edição de 2021 de O Dia Mais Curto, incluindo o programa e a agenda, podem ser ser consultados no site oficial do festival.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].