Contra todas as previsões: ‘saudade’ foi eleita Palavra do Ano de 2020; COVID-19 ficou em segundo

©Chermiti Mohamed
©Chermiti Mohamed

Num ano totalmente marcado pela pandemia do novo coronavírus, a maioria dos votos da Palavra do Ano 2020 foi para ‘saudade’. ‘COVID-19’ e ‘pandemia’ ocupam os outros lugares do pódio.

É uma autêntica surpresa. Em 2020, a maioria das pessoas que votou na Palavra do Ano escolheu ‘saudade’ como o vocábulo mais representativo dos últimos 365 dias. Dos «cerca de quarenta mil votos» que a Porto Editora registou, 26,8% foram para esta palavra «tantas vezes associada à alma dos portugueses».

Contudo, as “verdadeiras” palavras do ano ocupam os outros lugares do pódio: ‘COVID-19‘ fica a apenas 2,4 pontos percentuais, com 24,4% das preferências dos votantes. Em terceiro está ‘pandemia‘, com 17,03%. Não muito longe, temos ainda outra expressão que nos habituámos a dizer em 2020: ‘confinamento‘, com 16,23%.

Na lista das candidatas a palavra do ano (eram dez), havia ainda mais três relacionadas como a situação que marcou o ano: ‘zaragatoa’ (7%), ‘telescola‘ (2,58%) e ‘infodemia’ (1,59%).

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].