Erro da Academia Portuguesa de Cinema impede Listen de ser o candidato português aos Óscares 2021

@Bando a Parte / Pinball London
@Bando a Parte / Pinball London

A Academia Portuguesa de Cinema ignorou numa das regras da submissão da categoria Melhor Filme Internacional: ser 50% falado noutra língua que não o inglês.

Listen prometia ser o primeiro filme português a ser nomeado para Melhor Filme Internacional, mas um erro da Academia Portuguesa de Cinema acabou por tornar impossível este objectivo.

A razão da recusa da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas (que escolhe os vencedores dos Óscares) tem que ver com o facto de Listen não cumprir uma regra para ser indicado como Melhor Filme Internacional: «50% do filme candidato» tem de ser falado numa língua não-inglesa.

Este era um critério que teria sido fácil de perceber muito antes da votação da Academia Portuguesa de Cinema, que acabou por escolher Listen, mas os responsáveis confiaram «na flexibilidade do comité internacional da AMPAS», pelo facto de Listen retratar a «história de um casal imigrante português em Londres» – por isso, o inglês seria, naturalmente, a língua mais falada no filme.

A verdade é que a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos EUA não abriu uma excepção e, agora, a Academia Portuguesa de Cinema está a promover uma «votação relâmpago» até às 23:59 de Domingo (20 de Dezembro), que vai escolher um dos outros filmes que estavam na corrida com Listen: Mosquito, Patrick e Vitalina Varela.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].