Ventilador CEiiA ©James Heilman

Ventilador português do CEiiA com apoio de cinco “gigantes” nacionais para produção de cem unidades

por • 2 Abril, 2020 • COVID-19, High-TechComentários fechados em Ventilador português do CEiiA com apoio de cinco “gigantes” nacionais para produção de cem unidades1148

EDP, Fundação Calouste Gulbenkian, Fundação La Caixa/BPI e REN são primeiras entidades a apoiar ventilador pulmonar português. O CEiiA quer ter prontas cem unidades em Maio para os hospitais portugueses.

Os ventiladores pulmonares são essenciais para o tratamento da COVID-19 e uma das grandes necessidades dos hospitais portugueses, entre outro tipo de materiais como viseiras de protecção, máscaras e fatos, estes últimos para os profissionais de saúde.

Um dos projectos mais importantes nesta área é o do ventilador português (designado ‘projecto Atena’) criado pelo Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto, que quer produzir um total de dez mil unidades. Para já, o objectivo primordial é criar cem até Maio e, para isso, foi anunciado o apoio de quatro grandes entidades portuguesas.

Ventilador do CEiiA é capaz de funcionar 15 dias sem parar

«A EDP, a Fundação Calouste Gulbenkian, a Fundação La Caixa/BPI e a REN são as primeiras entidades a apoiar o projeto ventilador pulmonar português, desenvolvido no CEiiA, com a comunidade médica e científica em resposta à emergência nacional e global de saúde causada pela COVID-19, avançou o CEiiA em comunicado.

Segundo o CEiiA, a associação destas fundações e empresas ao projecto Atena é «decisiva para os hospitais portugueses disporem já em Maio de 100 unidades» deste ventilador, um modelo mecânico invasivo concebido e desenvolvido para «salvar a vida de quem entra em falência respiratória aguda».

No que respeita às características técnicas, o ventilador do CEiiA será capaz de funcionar de «forma contínua e sem falhas por um período mínimo de quinze dias, 24 horas por dia» além de «ser compatível com outros equipamentos médicos».