Unbabel ©Unbabel

Unbabel é a “campeã” das startups nacionais e está no topo das mais valiosas de Portugal, em 2019

por • 11 Dezembro, 2019 • High-Tech, Made in PortugalComentários fechados em Unbabel é a “campeã” das startups nacionais e está no topo das mais valiosas de Portugal, em 20191023

A startup nacional, fundada em em 2013 por cinco amigos, foi considerada a maior scaleup de 2019, em Portugal, e lidera um ranking com 25 outras empresas no mesmo estado de crescimento.

Uma tradução digital, que faça sentido, ainda pode ser uma miragem, mas com a adopção de tecnologias como a inteligência artificial (IA) pode facilitar a missão. É isso mesmo que a Unbabel faz: a sua plataforma, desenvolvida, em Portugal «permite às empresas comunicar com os seus clientes nas suas línguas nativas, com uma tradução escalável em qualquer canal digital».

Segundo os responsáveis, a Unbabel alia a IA a uma «rede global de tradutores», o que permite «combinar a velocidade e a escala da tradução automática com a autenticidade que apenas poderá surgir por parte de um falante nativo». O resultado é uma tradução mais fiel e mais próxima da linguagem corrente de um país.

Unbabel recebeu mais 54 milhões de euros em Setembro de 2019

Esta característica da Unbabel parece ter estado a despertar o interesse de várias empresas e investidores, que decidem apostar nas capacidades da startup nacional. Isto explica a sua eleição como a «maior scaleup portuguesa em 2019», segundo um estudo da consultora e aceleradora de startups BGI – pode fazer o download do relatório completo aqui.

A Unbabel está em modo scaleup, o que significa que atravessa uma fase de crescimento acentuado, ou seja, a ganhar escala. Este ano, em Setembro, a empresa fechou, «com sucesso, uma ronda de financiamento Série C no montante de 60 milhões de dólares [54 milhões de euros]» o que elevou o investimento total captado para 91 milhões [82 milhões de euros], lembram os responsáveis.

Unbabel já conseguiu financiamento de 82 milhões de euros

O montante conseguido em rondas de investimento é um dos critérios para estar no topo do ranking da BGI; entre os outros estão o «total de receitas, o rácio entre capital e receitas, o número de postos de trabalho criados e o potencial de criação de novos empregos».

Nesta lista estão apenas startups criadas entre 2013 e 2018 e a Unbabel, fundada há seis anos, está no limite das “contas” da BGI – fui fundada em Agosto de 2013 por cinco amigos: Vasco Pedro, João Graça, Sofia Pessanha, Bruno Silva e Hugo Silva.

No Top 10 das maiores scaleups nacionais, além da Unbabel, que o lidera (com o financiamento total dos tais 82 milhões de euros), estão ainda empresas como a Pagaqui Portugal, a 360 Imprimir, a Codacy, a Landind.Jobs e a Xhockware, que fecha a lista das dez maiores scaleups nacionais.