Medalhas Tóquio 2020 reciclagem
Medalhas Tóquio 2020 reciclagem

Medalhas olímpicas dos jogos Tóquio 2020 são feitas de telemóveis e gadgets reciclados

Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio 2020 vão ter todas as medalhas de ouro, prata e bronze feitas a partir de metais com origem na reciclagem de smartphones e outros gadgets.

Pela primeira vez em mais de cem anos, as medalhas atribuídas a todos os atletas que fiquem nos primeiros, segundos e terceiros lugares vão ser feitas em metal reciclado.

Este é o resultado do Tokyo 2020 Medal Project que, entre Abril de 2017 e Março de 2019 levou a cabo um programa de reciclagem de smartphones, telemóveis e outros dispositivos electrónicos.

A organização contou com a ajuda da operadora NTT Docomo que, nas suas lojas, incentivou a entrega de equipamentos antigos e conseguiu reunir mais de seis milhões de telemóveis usados.

O Tokyo 2020 Medal Project também contou com a participação das autoridades japonesas de 1600 municípios, que ficaram responsáveis, também, por recolher mais componentes electrónicos: ao todo, foram quase oitenta toneladas.

Depois do processo de reciclagem dos materiais, que aconteceu desde Março até Junho, a organização das olimpíadas no Japão reuniu 32 quilos de ouro, 3500 quilos de prata e 2200 quilos de bronze (criados a partir de cobre e zinco).

O design das medalhas, feito por Junichi Kawanishi, foi revelado esta semana e centra-se na figura da deusa da vitória grega Nike. Todos os detalhes deste programa de reciclagem verdadeiramente olímpico podem ser vistos no site do Tokyo 2020 Medal Project, aqui.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy onde faz regularmente viagens pelo País dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].