6 cidades europeias para uma escapadinha de fim-de-semana

por • 25 Janeiro, 2017 • Viagens e Hotéis ✈️Comentários fechados em 6 cidades europeias para uma escapadinha de fim-de-semana2228

Esqueça Paris, Londres ou Barcelona: o TRENDY e a Jetcost têm seis propostas alternativas para passar um dos próximos fins de semana longe da sua sala de estar.

Ok, as capitais dos países europeus costumam ter os locais mais atractivos para visitar. Mas isso também traz um problema: quanto mais conhecido é um sítio ou uma atracção turísticas, mas confusão vai encontrar.

As cidades que lhe sugerimos também têm os seus argumentos: por exemplo, estão aqui duas das Capitais Europeias da Cultura em 2017 e a Capital Espanhola da Gastronomia deste ano. Mas não só: aqui vai estar encontrar, também, uma cidade portuguesa abençoada e a Capital Verde Europeia 2017.

Cultura e gastronomia são os principais chamarizes das seis cidades da Europa que merecem uma visita em breve, mas há muito mais para descobrir nestas propostas que o vão levar a Gales, Chipre ou Alemanha.


Aarhus (Dinamarca)

Aarhus
A segunda maior cidade da Dinamarca é uma das Capitais Europeias da Cultura em 2017. A cidade programou mais de 350 manifestações culturais e artísticas, metade deles gratuitos.

Conte com várias horas de ópera, teatro, dança, música, literatura, desporto e até gastronomia, em Aarhus. Sob o lema ‘Vamos Repensar’ e com o objectivo de inspirar a diversidade e a sustentabilidade, esta cidade dinamarquesa preparou um programa com um orçamento de 61 milhões de euros.
A não perder, em Aarhus: Museu ARoS, o conjunto de casa ‘Iceberg’, com a sua reinterpretação das docas Dokk1 e o centro histórico.


Huelva (Espanha)

Huelva
Esta é a Capital Espanhola da Gastronomia em 2017, apenas a quinta cidade a receber esta nomeação, mas a primeira à beira-mar. E, só por isso, já está a ver as iguarias que será de esperar, não é?

Pois, peixe e marisco juntam-se nos deliciosos cozidos e caldeiradas, que fazem parte da tradição culinária espanhola, e que também fazemos em Portugal; só por aqui, vai sentir-se em casa. O Jamón de Jabugo e os enchidos também não podem ser esquecidos na cidade de onde a armada de Colombo partiu para descobrir as Américas, a 3 de Agosto 1492.
A não perder, em Huelva: além dos restaurantes na marginal, o Parque Nacional de Doñana, a Catedral de la Merced e o Castillo de Niebla.


Cardiff (País de Gales)

Cardiff
É fã de futebol? Então já deve saber que esta cidade da costa Oeste de Gales vai receber a final da Liga dos Campeões de 2017, a 3 de Junho. O jogo vai ser disputado no
Estádio Millennium, um dos maiores do mundo.

Mas antes do futebol, há muita coisa para ver em Gales: além dos monumentos, galerias comerciais da era vitoriana, com lojas e cafés.
A não perder, em Cardiff: Castelo de Cardiff, tour com os locais de filmagem da série Dr. Who, Victoria Park, National Museum Cardiff.


Paphos (Chipre)

Paphos
O lema desta cidade cipriota, como Capital Europeia da Cultura, é ‘Linking Continents – Bridging Cultures’ (qualquer coisa como ‘Unir Continentes – Construir Pontes Entre as Culturas’. Faz sentido, até porque o Chipre é um dos últimos países europeus antes da fronteira que marca o início da Ásia.

Em Paphos vamos encontrar um património histórico bastante rico: templos, castelos, fortalezas, anfiteatros, os famosos mosaicos romanos de Afrodite e locais Património Mundial da UNESCO.
A não perder, em Paphos: Kato Paphos, Igreja de agia Kyriaki, Catacumbas de São Salomão, Museu Agios Georgios, Praia Municipal de Paphos.


Fátima (Portugal)

Fátima
Esta presença na lista é de caras: a 13 de Maio de 2017, por altura do centenário das aparições da Virgem aos três pastorinhos, Fátima vai receber a vista do Papa Francisco; será a primeira vez que o Sumo Pontífice visita Portugal.

Para marcar o centenário das aparições, a agenda cultural de Fátima vai ter concertos, exposições e peças teatro, entre outras manifestações culturais.
A não perder, em Fátima: Santuário, Grutas da Moeda e de Mira de Aire, Mosteiro da Batalha.


Essen (Alemanha)

Essen
A cidade alemã recebeu uma distinção que interessa aos mais ambientalistas: Capital Verde Europeia 2017. Isto aconteceu devido aos esforços da câmara municipal, que conseguiu transformar uma cidade mineira numa urbe “verde”.

Essen tem agora corredores verdes e azuis dentro da cidade e está a investir em infraestruturas sustentáveis, como uma rede de ciclovias, o chamado o cinturão de Krupp.
A não perder, em Essen: Grugapark, Museu Folkwang, Filarmónica Essen, Museu Ruhr, Complexo Industrial Zollverein, cidade velha de Kettwig.

Artigos Relacionados