Kremlin reabre portas em Lisboa!

Um dos espaços de diversão mais emblemáticos dos anos noventa está de regresso às grandes noites da capital.

Ao mesmo tempo que vemos espaços históricos de Lisboa a fechar, há outros que regressam: é o caso da mítica discoteca Kremlin, que voltou à vida no dia 3 de Junho.

A reabertura do Kremlin foi uma iniciativa de um «grupo de investidores e profissionais com know-how e experiência na noite de Lisboa». Esta reabertura acontece depois de cinco anos em que o espaço esteve apenas disponível para receber festas privadas.

A partir de agora, o Kremlin vai abrir todas as sextas-feiras e sábados, o que marca o início de uma «nova etapa de vida», diz Filipe Martins, porta-voz do grupo responsável pela reabertura do espaço.

Quem se lembra da discoteca, vai continuar a encontrar traços do passado, uma vez que os investidores mantiveram a decoração do interior. Contudo, há mudanças à vista: «Criámos um novo conceito e uma nova identidade visual que, claramente vai demonstrar uma nova fase», promete Filipe Martins.

Uma das garantias dadas pelos donos do “novo” Kremlin é a presença dos maiores DJ do mundo, com o objectivo de «reconquistar a cidade e voltar a colocar o Kremlin no mapa».

O Kremlin ocupa uma área de 350 metros quadrados de um antigo convento, na zona de Santos. Mantendo a traça original, vários arcos de pedra em ogiva e chão de pedra tosca, a decoração interior foi actualizada. O sistema de luzes e de som foi também alvo de um upgrade. A discoteca tem uma nova zona VIP, dois bares e uma pista de dança.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].