Nespresso revela a verdade sobre quatro mitos dos descafeinados

O descafeinado é a bebida de eleição de muitas pessoas que ou não podem (ou não querem) ingerir cafeína por razões de saúde, por exemplo. Mas será o descafeinado de qualidade inferior ao café tradicional, como se pensa?

O sabor e a qualidade dos grãos usados, em relação ao café, são algumas das grande dúvidas sobre os descafeinados. O facto de não parecer tão intenso como o café e as questões sobre o processo que retira a cafeína da bebida, também estão na lista de mitos.

O TRENDY e a Nespresso mostram a verdade sobre quatro mitos associados aos descafeinados para que, na altura de escolher esteja devidamente informado sobre a realidade desta bebida.


MITO 1: os descafeinados não têm sabor

Esta diferença é uma das mais apontadas por quem bebe café e odeia descafeinado. Mas a Nespresso garante que, nos lotes da sua marca, isto não acontece: «Os métodos de descafeinização utilizados pela Nespresso respeitam a natureza do grão de café, sem alterar a intensidade, diversidade e riqueza dos seus aromas». Ou seja, o perfil aromático destes descafeinados é igual ao dos restantes Grands Crus Nespresso.


MITO 2: a uma qualidade é inferior à dos cafés

Aqui, a marca também não dá espaço a dúvidas: «A Nespresso utiliza grãos de café idênticos para criar os seus Grands Crus descafeinados, que se regem pelos mesmos padrões de qualidade de todos os cafés Nespresso.


MITO 3: o descafeinado não é tão intenso como o café

Segundo a Nespresso, a intensidade de um café é «completamente independente da percentagem de cafeína que contém». Isto acontece, porque é o processo de torrefação que define a intensidade de um café – ou seja, é aqui que se desenvolvem os aromas do café e cada Grand Cru.


MITO 4: o descafeinado faz mal à saúde

Aqui, também não há razão para estar com receio: o processo que elimina a cafeína não «altera a qualidade natural do café», uma vez que a Nespresso utiliza técnicas selectivas que «respeitam o grão de café, sem solventes artificiais».

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].