10 cidades europeias fora do radar para uma escapadinha de fim-de-semana

Com o tempo quente a chegar em força, o TRENDY e a Momondo dão dez sugestões de cidades europeias que não estão nos principais roteiros turísticos, para fazer uma escapadinha de fim-de-semana ou fazer umas miniférias.

Ao contrário de Londres, Barcelona, Paris, ou Roma, estes destinos ainda não foram descobertas pelos turistas, o que significa que não vai encontrar locais sobrelotados.

Itália, Escócia, Eslováquia e até Noruega são os países onde há cidades pitorescas e cheias de locais a descobrir. Aqui ficam as nossas sugestões.


1. Bolonha, Itália

Bolonha
Visite a famosa Fonte de Neptuno, descanse nas praças decoradas com graffitis com vista para palácios românticos e grandes basílicas, visite os estúdios dos artistas locais no antigo bairro judeu e os espaços de arte contemporânea no bairro de Saragozza.

No final do dia, renda-se ao acolhimento internacional típico das muitas trattorias e osterias onde poderá experimentar vários aperitivos italianos.


2. Glasgow, Escócia

Glasgow
A arquitectura Glasgow alterna entre os edifícios típicos do período vitoriano e os dos restaurados armazéns do século XVIII. Dê um pulo ao famoso mercado de Barras, coma frutos do mar na Cidade do Comércio e descubra as homenagens Art Nouveau presentes em toda a cidade.

Se o dia estiver muito frio ou chuvoso, aproveite para visitar os museus ecléticos da cidade (muitos deles de entrada gratuita) ou para beber um uísque num dos muitos bares locais, com música ao vivo e com a contagiosa personalidade escocesa.


3. Córdoba, Espanha

Cordoba
Os antigos bairros judeus e muçulmanos são um emaranhado de ruas sinuosas e estreitas. Outrora o maior e mais importante centro cultural da Europa, esta cidade anciã mantém a sua fascinante mística mourisca.

A incontornável pérola da cidade é a Mesquita de Córdoba. Para saborear a gastronomia andaluzia moderna visite a Plaza de las Tendillas ou os restaurantes nas margens do rio Guadalquivir.


4. Bryggen, Noruega

Bryggen
A elegância nórdica da cidade velha de Bryggen reflecte-se nas suas ruas de madeira, onde os edifícios se inclinam uns sobre os outros e contrastam com paisagens de montanhas e vales vertiginosos.

Situada entre fiordes e colinas, Bryggen é uma cidade vibrante. Pode passar horas a observar os artistas que pintam paisagens marinhas junto à água, enquanto come uma sandes de caranguejo em Fisketorget e se delicia com um skillingsboller (bolo de canela) acabado de sair do forno num café acolhedor.


5. Utrecht, Países Baixos

Netherlands, Utrecht (city), Oude Gracht
A meia hora de Amesterdão, Utrecht é um dos segredos mais bem guardado dos Países Baixos – o seu ambiente jovem, descontraído e progressivo é sua melhor característica. Esta é uma cidade óptima para passear de barco, andar de bicicleta pelos parques cheios de árvores e lanchar em Oudegracht antes de subir os 465 degraus da impressionante Dom Torre.


6. Montpellier, França

Montepellier
Confiante e multicultural, calma, mas cheia de classe, a ensolarada cidade de Montpellier exala a elegância mediterrânica sem perder o seu espírito jovem. Largas avenidas ladeadas por casas elegantes e praças com fontes cobertas de musgo contrastam com as ruas sinuosas da cidade velha e com as praias.

Visite o distrito de arquitectura progressiva de Antígona ou perca-se na selva do Jardin des Plantes. E claro, existem dezenas de bares de vinho onde poderá passar a noite.


7. Leipzig, Alemanha

Mestres como Bach e Wagner, Goethe e Nietzsche viveram nesta cidade, cujo epíteto é ‘The Hero City’, nome dado devido ao seu papel crucial na queda do Muro de Berlim. Leipzig tem lagos, florestas e vários estilos arquitectónicos, desde o barroco ao pós-moderno.

Passeie pelos estúdios de artistas na boêmia Baumwollspinnerei, relaxe enquanto bebe uma cerveja, caminhe pelo distrito Moritzbastei ou dance ao som de música techno até que o Sol se ponha.


8. Antuérpia, Bélgica

Antuerpia
O seu passado rico em comércio torna-se evidente devido à existência de barcos de todas as formas e tamanhos no seu porto internacional. Contemple a herança do património flamengo no distrito das docas ou nas casas e jardins do pintor Rubens.

Um dos ex-libris é impressionante estação ferroviária central. A visita a Antuérpia não fica completa sem experimentar os mexilhões com batatas fritas e as waffles.


9. Bratislava, Eslováquia

Bratislava
Rodeada de vinhas e montanhas densamente florestadas, no cruzamento entre Viena, Praga e Budapeste, a capital da Eslováquia é tanto uma aldeia rural presa no passado como uma cidade europeia firmemente virada para o futuro.

Fazer um passeio de barco pelo Danúbio é uma excelente forma de ver a cidade e as muralhas do castelo oferecem vistas fabulosas. A sopa de alho e o bryndza (queijo de ovelha cremoso) são as especialidades a experimentar.


10. Basileia, Suíça

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Basileia pode ser pequena, mas o seu cenário artístico é enorme. O sentido estético da cidade está presente em toda parte, desde museus fantásticos à arquitectura elegante e aos restaurantes e lojas sofisticadas.

Descubra roupas, livros e jóias em segunda mão no mercado Petersplatz, apanhe boleia de um barco movido apenas pela corrente do rio ou vá até à românica e gótica catedral Muenster para ver o rio Reno.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].