SOMA, o fato de surf solidário português da Oiôba que vai ajudar mulheres a apanhar ondas em África

©Oiôba
©Oiôba

A marca portuguesa Oiôba criou um novo fato de surf preparado para águas mais quentes: por cada venda do Soma, a marca dá um a uma ONG de São Tomé e Príncipe.

Feito em poliamida e elastano (85 e 15%, respectivamente), este fato de surf da Oiôba é mais parecido com um fato de banho convencional, não apenas por causa dos materiais envolvidos, mas pelo corte e padrão. Contudo, o facto de ter mangas e um fecho na traseira, fazem a diferença.

Esta não será uma opção para as águas mais frias das praias nacionais (e onde a água é quente, tradicionalmente não há ondas para fazer surf), mas a Oiôba acena com uma causa solidária: por cada unidade vendida (65 euros), a marca compromete-se a dar um fato à SOMA – Surfistas Orgulhosas na Mulher D’África.

©Oiôba Site
©Oiôba | O SOMA Surfsuit custa 65 euros e tem edição limitada – a marca ainda em dezoito unidades em stock.

A ONG «introduziu o surf feminino em São Tomé e Príncipe, em Outubro de 2020, para potencial e melhorar a vida das crianças da ilha através deste desporto», explica a Oiôba.

O SOMA Surfsuit é uma edição limitada e, quando escrevemos este artigo, havia apenas dezoito unidades disponíveis, com a indicação de que já tinham sido vendidos quatro fatos.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].