©Max
©Max

As melhores dicas para limpar o pára-brisas dos automóveis e substituir as escovas

Manter o vidro pára-brisas do carro limpo e as escovas a funcionar bem, sem estarem ressequidas, é o melhor plano para ter uma visibilidade perfeita da estrada e evitar acidentes.

E não se esqueça que o estado das escovas conta para a inspecção, por isso é sempre bom tê-las em bom estado. Siga estas dicas para que tudo funcione de forma perfeita.

1 – Não se esqueça de que atrás também tem uma escova – como não é tão usada, pode levar a que a sua limpeza e troca seja negligenciada. Tenha atenção a este detalhe e verifique regularmente o estado do limpa pára-brisas traseiro. Veja aqui Informações sobre limpadores – www.autopecas-online.pt.

2 – As lojas de automóveis têm produtos específicos para usar no depósito de água do carro que fornece água ao pára-brisas ou às escovas. Deve usar este tipo de líquido para evitar acumulação de gorduras e sujidade no vidro da frente do automóvel. Veja aqui Informações sobre o lavador de pára-brisa – www.carglass.pt.

3 – Se tiver um automóvel com esguichos, vire-os sempre para o cento do vidro; nos carros em que a água sai pelas escovas, não pode regular este parâmetro. Nunca aponte esguichos para as laterais do automóvel – pode molhar outras pessoas ou mesmo assustar condutores, o que pode provocar um acidente.

4 – Garanta ainda que tem sempre o reservatório cheio, pois accionar os limpa pára-brisas sem água pode fazer com que as poeiras e detritos no vidro e nas escovas risquem o vidro. Há carros onde se pode esguinchar água primeiro e só depois ligar as escovas – faça-o sempre para evitar o problema que descrevemos.

5 – Para manter as escovas a funcionar bem, use um pano humedecido com produtos de limpeza neutros, que também estão à venda nas lojas. É de evitar usar líquidos abrasivos, que tenham álcool, pois isso vai fazer com que a borracha das escovas fique seca ao longo do tempo.

6 – O ideal é trocar as escovas uma vez por ano, mas há sinais de que é preciso mudar: o vidro começa a ficar com manchas, embaciado ou as escovas fazem um barulho irritante e agudo. Isto pode acontecer em situações em que chove muito e as escovas são usadas de forma agressiva (desgaste) ou em zonas secas, onde não temos por hábito usar as escovas, o que as faz ficar ressequidas – ambas as situações contribuem para a diminuição da vida útil destes elementos.

7 – Escovas desgastadas e a limpar mal, significa que o mecanismo do limpa pára-brisas vai entrar em esforço para limpar os vidros. Isto provoca riscos nos vidros, deformação das escovas, trepidação, ruído e perda da eficácia na limpeza. Mesmo que não chegue a este ponto, é bom lubrificar este mecanismo – faça-o mensalmente atrás e à frente.

8 – Apesar de poder limpar o vidro com as escovas, é bom fazer uma limpeza alternativa com um pano de microfibras e shampoo automóvel e sempre num local onde não haja contacto directo com o sol, para que o líquido não evapore antes de começar a actuar.

9 – Passe o pano molhado no vidro com movimentos assertivos e deixe o produto actuar durante cerca de cinco minutos. Seque tudo com papel cozinha ou papel de jornal, um clássico quando a ideia é limpar vidros.

10 – Finalmente, não se esqueça de limpar os vidros por dentro, pois tendem a acumular poeiras e gorduras, do contacto com as mãos. Aqui, procure um limpa-vidros específico para automóveis e evite usar o mesmo que tem em casa para limpar janelas e espelhos.

11 – Para trocar escovas, há um truque: ligue-as e, quando estiverem na vertical, desligue o limpa pára-brisas. Desta forma será muito mais fácil afastá-las do vidro e substituir por outras. Normalmente cada modelo traz instruções de como deve proceder para mudar as escovas – aliás, nunca se esqueça de confirmar que são compatíveis com o seu automóvel.

Emmet Brickoswki
Emmet Brickowski, o protagonista do Filme LEGO, está no Trendy para escrever sobre tudo o que lhe pedirmos. É um verdadeiro polivalente e tanto o vai a ver a escrever sobre desporto ou sobre pneus de automóveis. Everything is awesome!