Galaxy S21: Pedro Varela usou este smartphone para filmar uma curta sobre Fernando Pessoa

Ídolo tem vinte minutos e demorou seis dias a ser gravado, entre Lisboa e Sinta. O filme sobre Fernando Pessoa nasceu com a ajuda de um smartphone.

A tendência de gravar filmes com smartphones começou há quase dez anos, quando o sul-coreano Park Chan-wook usou um apenas um iPhone 4 para criar a curta de terror Night Fishing. Entretanto, foram vários os realizadores que recorreram ao telemóvel da Apple para fazer produções com mais ou menos reconhecimento.

Entre estes, destacam-se Zach Snyder (Snow Steam Iron), Sean Baker (Tangerine) e, mais recentemente, Steven Soderbergh (Unsane, com Clare Foy) – os filmes destes dois últimos estrearam mesmo no cinema.

Um Ídolo sem honras de cinema

Não é, contudo, o que vai acontecer com Ídolo, o primeiro filme português sobre Fernando Pessoa a ser gravado com um smartphone, neste caso um Samsung Galaxy S21 Ultra 5G, que consegue gravar 4K a 60 fps. Esta é uma história onde «intriga, mistério e suspense se cruzam com a disputa por um objeto precioso a bordo de um navio transatlântico», diz a marca coreana.

Realizado por Pedro Varela, e com produção da Agência Uzina e Blanche Films, esta curta de vinte minutos vai apenas ficar disponível online, a partir de 12 de Maio. No elenco estão Tiago Felizardo, Ana Vilela da Costa, Soraia Tavares e Paula Magalhães.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].