Reebok e Dime põem arte “destruída” em ténis, com a restauração viral do Ecce Homo de Borja

©Arnau Bach / NY Times
©Arnau Bach / NY Times

Foi um dos acontecimentos virais mais populares desta década e agora chega a uma colecção da Reebok. Estes novos ténis trazem a restauração assassina de Cecília Giménez ao Ecce Homo de Borja.

Em 2012, Cecília Giménez tentou restaurar uma pintura de um Ecce Homo no Santuário da Misericórdia de Borja (Saragoça, Espanha) e acabou por destruir a obra de Elias Garcia Martinez.

Com pouca importância artística e de baixo valor, a pintura acabou por se tornar viral, devido ao restauro desastroso feito por uma amadora de pintura, que desfigurou completamente o original de 1930.

É a imagem final, tal como Cecília Giménez a deixou, que agora está na língua dos novos ténis da Reebok criados em parceria com a marca de streetwear canadiana Dime, que já tinha usado o retrato numa torradeira, em autocolantes e num puzzle.

@Reebok

Os BB4000 estão disponíveis em branco/azul marinho e castanho/preto e fazem parte dos lançamentos da marca para a Primavera de 2021. O preço é de 110 euros.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].