©Sogevinus
©Sogevinus

Cálem e Burmester passam a ter visitas às caves de Vinho do Porto em língua gestual portuguesa

As visitas guiadas às caves de Vinho do Porto Cálem e Burmester estão mais inclusivas: a partir desta semana há um intérprete de língua gestual portuguesa disponível.

A Sogevinus, que detém as marcas Cálem e Burmester, passou a ter disponível um intérprete de língua gestual portuguesa (LGP) para acompanhar visitantes surdos durante as visitas às caves de Vinho do Porto, em Vila Nova de Gaia.

Este novo serviço foi criado em parceria com a plataforma Hands to Discover, que tem uma base de dados de guias e intérpretes de língua gestual especialmente dedicados ao turismo e que podem comunicar com pessoas de várias línguas. Ou seja, se os visitantes das caves não forem portugueses, a Sogevinus pode requisitar um intérprete de língua gestual francesa ou inglesa, por exemplo, confirma a marca.

Visitas com língua gestual só por reserva

«O nosso objetivo é permitir que a experiência que oferecemos nas nossas caves esteja ao alcance de todos», explica a Sogevinus. Contudo, estas visitas com intérprete só estão disponível se for feita uma reserva, por email ou telefone: [email protected], 916 113 451.

As duas caves de vinho do Porto ficam mesmo em frente ao Rio Douro, em Vila Nova de Gaia, na marginal. As Burmester estão no Largo Dom Luís I, mesmo ao lado da ponte e as Cálem, um pouco mais à frente, no número 344 da Avenida de Diogo Leite.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].